Ana Beatriz Nogueira (Globo/João Cotta)
Ana Beatriz Nogueira (Globo/João Cotta)

Sempre pronta para um novo desafio na dramaturgia, Ana Beatriz Nogueira emendou um trabalho no outro, deixando o elenco de ‘Malhação’ para cair direto no horário nobre da Globo.

Em ‘O Sétimo Guardião‘, a atriz será Ondina, uma personagem com pitadas de humor, mas com grandes responsabilidades na história. Uma das guardiães da Fonte, que é o grande mote do folhetim de Aguinaldo Silva, ela também cuida da única pousada de Serro Azul. Mas à noite, o estabelecimento ganha uma passagem secreta para o bordel da cidade, que funciona nos fundos do imóvel. Ao lado de seu fiel escudeiro Adamastor (Theodoro Cochrane), ela administra os dois comércios, que ainda contam com a atenção de Luciana (Josie Pessoa), Januária (Mila Carmo) e Katiucha (Lyv Ziese).

Em conversa com o Área Vip, a atriz falou um pouco do que vem pela frente a partir desta segunda-feira (12).

Confira a entrevista:

O Sétimo Guardião - Ondina (Globo/João Cotta)
O Sétimo Guardião – Ondina (Globo/João Cotta)

Conta pra gente um pouco dessa história, porque é um clima bem diferente, né?

Sim, diferente e mágico, absolutamente realista. Acho que tudo que o Aguinaldo (Silva) faz, como todo autor, como todo mestre, é sempre diferente, especialmente diferente e especialmente bom. Então a gente tá contando uma história que tem o tom de realismo fantástico e ao mesmo tempo falando de coisas muito importantes. Mas tudo isso com magia, com leveza, com um elenco espetacular e com um texto maravilhoso. Uma novela ser de Aguinaldo Silva é o suficiente para você querer assisti-la.

Você vai aparecer bem diferente em cena, mudou o visual, o cabelo…

O cabelo na verdade é uma peruca. Vocês vão ver que uma hora ela está com uma cor e outra hora com outra cor. Aí vocês vão entender que é peruca. Eu confesso que eu, Ana Beatriz, queria isso pra mim na minha vida. Sair um dia loira, no outro morena, de cabelo curto, comprido. Ela é uma mulher da noite. Ela está sempre montada. Ela tem que estar sempre bem para receber as pessoas. Uma cafetina, já aposentada e a gente não sabe o que está por trás. É como o palhaço no circo, a gente vê o sorriso dele, mas o que está por trás. O que está por baixo da peruca? Acho que isso é interessante a gente pensar. Ela tem que estar sempre bem, faz parte da profissão.

Fala um pouco da personalidade  da Ondina.

A Ondina tem várias faces, ela é uma cafetina, ela tem as meninas delas que a  chamam de mamãe, cuida dessas meninas e ao mesmo tempo é absolutamente assertiva e dá bronca quando necessário. Ela quer que elas sejam profissionais da noite, com orgulho, sem preconceitos.

E ela é uma das sete guardiães?

Uma das sete guardiães, isso que é importante. É interessante, cada guardião tem uma profissão, vem de um lugar, ali eles tem um único propósito, são pessoas absolutamente diferentes, mas que se unem em torno de um propósito comum a todos, maior do que tudo, que é guardar a fonte.

A Ondina terá humor ?

Eu acho que ela tem que ser até profissionalmente, pra ter um lucro melhor. Eu gosto de humor de situação, não de tirada. Quando esse humor acontece naturalmente também. É uma leitura que você tem que as vezes só acontece na hora também. Ela não é particularmente uma pessoa engraçada. Acho que todo mundo pode ter humor , seja na novela , no teatro, seja vilã, seja maluca. Toda pessoa pode ter humor ou não tem humor nenhum. Eu acho que quem tem humor está melhor na vida.

Quanto tempo você teve pra se preparar, você saiu de Malhação já direto pra O Sétimo Guardião, não é?

Eu fui presa em Malhação e vim pra cá.

Ana Beatriz Nogueira decide romper o segredo e revela doença

Você se alimenta de trabalho, não é?

Eu adoro meu trabalho. Faço teatro, dirijo show, costuro… Quando eu não estou em nenhum deles, eu estou resguardada em casa, sou muito caseira. A gente faz as entrevistas como deve ser, a gente tem que divulgar o nosso trabalho, eu tenho dificuldade de lidar com essa parte mais glamourosa, eu me sinto 0 celebridade, eu sou atriz e ponto.

Como você lida com a fama, então?

Tem muita troca boa. Primeiro são fãs clubes, como eu não tinha rede social. Agora pessoas me explicaram pacientemente como usar. Eu sou muito analógica ainda e tenho resistência a parte virtual. E aí eu estou com Instagram e acabei gostando. E é uma maneira de se comunicar com o público. Esses fãs clubes que eu tenho, então, elas são tão carinhosas comigo. Elas fazem tantas coisas lindas na Internet, você fica comovida. Como não ficar? Eu sou uma mulher que vem de teatro, onde é um a um, é corpo a corpo. A televisão você faz pra milhões. Acabou que essas pessoas que me veem na televisão, tem ido muito ao teatro, sempre muito queridas, me levam presente, me escrevem cartas e eu leio todas.

Veja também:

Confira o Perfil dos Personagens de ‘O Sétimo Guardião’, a nova novela da Globo



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here