fbpx

Atriz Marina Moschen fala sobre caso João de Deus: “Hora de investigar e punir”

-

Comente

Veja também

Com Covid-19, sertanejo Edson é transferido para UTI

O cantor que faz dupla com Hudon está internado desde a última quarta-feira

Cantora acusa MC Lan de estupro; ele nega

O funkeiro prestou depoimento em delegacia de São Paulo e nega as acusações

Marina Moschen (Foto: reprodução Instagram)
Marina Moschen (Foto: reprodução Instagram)

Aos poucos algumas personalidades estão começando a se posicionar sobre o caso João de Deus. O médium está sendo acusado de assédio por algumas mulheres que frequentavam seus rituais, além disso uma ex-empregada já confessou que nos dois anos em que trabalhou na casa dele era obrigada a manter relações sexuais ao menos duas vezes por semana.

Nesta quinta-feira (13), a atriz Marina Moschen que já atuou em diversas novelas da Globo se pronunciou sobre o caso nas redes sociais e pediu justiça as autoridades: “A maior quebra de silêncio da história. Até hoje, 330 mulheres se uniram para denunciar o mesmo homem. Por assédio, estupro, pedofilia, incesto praticados há décadas.”

“Décadas em que cada uma delas silenciou, foi desacreditada ou ameaçada de morte. Estas 330 mulheres não são loucas, mentirosas, invejosas. Elas são vítimas. Vítimas de um homem poderoso que usa Deus como sobrenome. Elas são vítimas de séculos de silenciamento. Mas o tempo das mulheres chegou. Empoderadas por todas as denúncias que vieram antes, no Brasil e no mundo, elas decidiram se unir e falar.”

Em outro trecho a atriz completou: “É hora de investigar e punir quem tiver que ser punido. É hora de justiça. Parabéns pela coragem de todas as mulheres envolvidas nesta histórica quebra de silêncio. Nós estamos com vocês.”

Veja a publicação:

View this post on Instagram

A maior quebra de silêncio da história. Até hoje, 330 mulheres se uniram para denunciar o mesmo homem. Por assédio, estupro, pedofilia, incesto praticados há décadas. Décadas em que cada uma delas silenciou, foi desacreditada ou ameaçada de morte. Estas 330 mulheres não são loucas, mentirosas, invejosas. Elas são vítimas. Vítimas de um homem poderoso que usa Deus como sobrenome. Elas são vítimas de séculos de silenciamento. Mas o tempo das mulheres chegou. Empoderadas por todas as denúncias que vieram antes, no Brasil e no mundo, elas decidiram se unir e falar. É hora de investigar e punir quem tiver que ser punido. É hora de justiça. Parabéns pela coragem de todas as mulheres envolvidas nesta histórica quebra de silêncio. Nós estamos com vocês. #ChegaDeAbuso #ninguemsoltaamãodeninguem #mexeucomumamexeucomtodas #xotapower 📷 Daniel Marenco

A post shared by Marina Moschen (@marinamoschen) on

Maria Cândida

Maria Cândida (Instagram)

Além de Marina Moschen, a apresentadora Maria Cândida também mostrou repúdio ao médium: “Nada disso tem a ver com religião.O caso do João de Deus tem a ver com a pior faceta do ser humano, que com máscaras diferentes, intimida, humilha, constrange e chega ao abuso sexual como cereja do bolo.”

Ainda na legenda Maria Cândida escreveu: “O que está acontecendo em Abadiânia, em Goiás, onde já fui e me receberam muito bem é vergonhoso (no mínimo dos mínimo). Eu o conheci e provavelmente, porque trabalho na TV, não passei por isso. Horrível pensar no que se passava lá. Pessoas que procuravam a cura, serem abusadas…Veja mais!

Veja também:

Leo Dias detona atrizes globais após omissão no caso João de Deus

+ Novidade: Área VIP no Telegram – Clique Aqui e fique por dentro!

E tem muito mais para você: Baixe o app Área VIP – TV e Famosos ou siga o Área VIP no Google Notícias e receba as informações mais quentes do entretenimento com tudo o que acontece no mundo da TV e dos FamososClique Aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas TV & Famosos