MSN

domingo, 19 de maio de 2024

Defesa de MC Pipokinha rebate ameaças de deputado do Paraná: “Perseguição”

A defesa da funkeira MC pipokinha resolveu se pronunciar sobre as ameaças do deputado estadual Tito Barrichello

-

-

Lauan Brito
Lauan Brito
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!
MC Pipokinha
MC Pipokinha (Foto: Reprodução/Instagram)

Após a cantora MC Pipokinha, de 24 anos de idade, receber ameaças do deputado estadual Tito Barrichello (União Brasil), de 57, depois do cancelamento de um show da funkeira em Curitiba, capital do estado de Paraná, a defesa da funkeira resolveu se pronunciar sobre o assunto. Desse modo, na última sexta-feira, 19 de maio, a intérprete do hit ‘Noite Fria’ rebateu aos ataques do político.

- Continua após o anúncio -

Anteriormente, o parlamentar comemorou o fato da apresentação no estado ter sido suspenso e ainda afirmou que, caso o concerto acontecesse, ele a prenderia. Isso porque Tito acusou a catarinense de praticar atos obscenos em suas performances.

+ Show de MC Pipokinha é cancelado em Curitiba

Com isso, através de um comunicado, o advogado Jose Estevam Macedo Lima, responsável por Pipokinha, repudiou a postura do deputado, apontando que deve haver a liberdade de expressão artística enquanto a cantora estiver no palco e a fiscalização da faixa etária deve partir das autoridades.

- Continua após o anúncio -

“Não podemos confundir a liberdade de expressão artística com a liberdade de expressão de manifestação e pensamento, embora ambas sejam, de fato, garantidas pela Constituição e partam do mesmo princípio. […] O artista é contratado, tão somente, para realizar a apresentação artística, não podendo a ele ser imputado qualquer crime, enquanto realiza sua apresentação, pois está sob a égide da liberdade de expressão artística”, disse em um trecho da nota.

+ Reinaldo Gottino detona MC Pipokinha ao vivo na Record TV: “Imbecil”

- Continua após o anúncio -

Mais sobre a matéria de MC Pipokinha

O texto ainda revelou que há uma perseguição exagerada às mulheres. “As classificações etárias de locais privados e públicos devem ser rigorosamente obedecidas e fiscalizadas pelas autoridades competentes. Portanto, a entrada de pessoas não permitidas nos eventos não é de responsabilidade do artista e sim exclusivamente da casa de show. Imputar ao artista tal responsabilidade, demonstra uma clara perseguição de cunho sensacionalista e contra o gênero feminino”, complementou.

- Continua após o anúncio -

Continue por dentro com a gente: Google Notícias , Telegram , Whatsapp

Lauan Brito
Lauan Brito
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!