Fernando de Carvalho Lopes / Foto Reprodução: TV Globo

Fernando de Carvalho Lopes, o ex-técnico da seleção masculina de ginástica artística, se tornou réu do processo em que é acusado de abuso sexual e que corre na 2ª Vara de São Bernardo desde maio de 2016. A Justiça aceitou a denúncia contra o profissional tomando por base quatro vítimas, sendo duas menores de idades.

Segundo o Globo Esporte, caso ele seja condenado pela Justiça, a pena pode variar de 54 anos a até 150 anos, isso representaria uma punição de 37 anos e meio a Fernando por cada uma das quatro vítimas.

Famoso cantor é preso por tráfico e abuso infantil aos 52 anos

O ex-treinador foi indiciado pelo Ministério Público em dois artigos – 271-A (estupro de vulnerável) e 226 inciso II (agravante pela relação de poder em relação às vítimas). Procurada, a defesa de Fernando não quis se pronunciar. No ano passado, uma reportagem do ‘Fantástico’ mostrou que após quatro meses de investigação, mais de 40 ginastas revelaram ter sofrido abusos cometidos pelo ex-técnico entre 1999 e 2016.

Rogério Augusto de Almeida Leite, o promotor responsável pela denúncia, apresentou uma petição de 18 páginas de argumentação. O juiz Édson Nakamatu recebeu e aceitou a denúncia do Ministério Público com apenas quatro vítimas, duas delas menores de idade. As outras dez vítimas foram arroladas como testemunhas do caso, por causa das mudanças na legislação, os crimes praticados não poderiam mais ser processados.

A defesa do ex-técnico foi procurada pela reportagem e disse que não tem interesse em dar nenhuma declaração sobre o caso. Fernando de Carvalho Lopes trocou de advogado pelo menos três vezes durante o processo, atualmente ele é representado pelo criminalista Roberto Delmanto Jr.

Ex-BBB revela que sofreu abuso e faz desabafo: “Me traumatizou”

Vale ressaltar que em março deste ano, Fernando foi banido do esporte pelo STJD da ginástica. O tribunal o considerou culpado com base nos artigos 243 (“constranger alguém, mediante violência, grave ameaça ou por qualquer outro meio”) e 258 (“Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código”) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A base para a deliberação foi o Código de Conduta e Estatutos da FIG (Federação Internacional de Ginástica).

Além de ser afastado em definitivo, o ex-técnico da seleção também terá de arcar com uma multa de R$ 1,6 milhão. A multa é recolhida para a federação à qual está vinculado. Mas, se Lopes não pagá-la, não sofrerá sanção.

Veja também:

Preso, DJ Rennan da Penha vence Prêmio Multishow e esposa tentará levar o troféu para ele



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here