Fernanda Gentil / Instagram

A apresentadora Fernanda Gentil, que atualmente está no ar comandando o novo programa vespertino da Rede Globo, Se Joga usou suas redes sociais nesta sexta-feira (4) para relembrar um vídeo onde ela narra o texto de Miryan Lucy Rezende, que fala sobre o ‘ninho vazio’.

Na legenda, ela aproveitou para promover uma reflexão, já que ainda não viu seus filhos, Lucas Gabriel, saírem de casa, mas ela já deixou a casa dos pais e sabe que isso deixa uma saudade muito grande neles, e esse assunto passa a ser atual todos os dias.

Silvia Abravanel surge em momento de reflexão

“Esse vídeo é sobre o momento lindo, necessário e doloroso de ver os filhos criando asas e saindo das casas. O texto não é meu, eu só li. É da Miryan Lucy Rezende. Ontem,do nada, ele voltou a circular em alguns grupos de whats. E aí eu entendi o que já desconfiava; esse é um assunto que renasce toda hora, porque essa é uma saudade que não passa nunca. Eu ainda não vi o meu ninho esvaziar, mas já esvaziei um; era quentinho, gostoso, e muito aconchegante. E sou tão grata a quem me deu esse ninho, que fiquei com vontade de falar sobre pai e mãe”, começou.

“Eles nos dão a vida e movem montanhas para que ela seja a melhor possível pra gente (mesmo que não tenha sido para eles). O que viveram de ruim, querem que vivamos de bom. O que fizeram de errado, querem que façamos certo. O que doeu pra eles, tentam evitar que também doa pra nós. Uns conseguem tudo isso. Outros,nem tudo – mas quase todos tentam. Dão conselhos nada a ver,mas nos entendem como ninguém – às vezes até irrita. Nos criticam, mas são nossos maiores defensores. Uns são mais carinhosos, outros mais frios. Uns, só coração, outros, pura razão.Tem aqueles mais desligados, relaxados, desencanados. Tem os severos, bravos, mandões. Surpreendem todos os dias – seja com um gesto, uma dança esquisita ou uma palavra”.

Gusttavo Lima relembra momento emocionante da carreira e faz reflexão

“Vivem a vida pela gente, cada um à sua maneira; tem até os que não dão o braço a torcer, mas são sim apaixonados por nós. As cobranças só mudam, nunca acabam – desde a orientação de olhar para os dois lados pra atravessar a rua, obrigação de boas notas, até dar notícias de madrugada e avisar onde vai dormir. Preocupação, carinho e afeto estão sempre lá. Em alguns, ficam mais escondidos. Em outros, são o cartão de visitas. Fato é que, eles nos dão a vida, e passam a vida inteira querendo que a gente faça parte da vida deles. Seja à distância ou de pertinho. Seja mãe e pai de sangue, ou de coração”.

“Ah, eles não são perfeitos – quem é? – mas se esforçam pra chegarem perto disso. Pode observar, e você vai reparar. Então por tudo isso, dê valor e agradeça pelos seus.Isso vale para os pais também,porque também são filhos. E pode acreditar: em algum momento da vida, você vai perceber que o maior defeito dos nossos pais, é não durarem para sempre”, finalizou Fernanda.

Assista ao vídeo – deslize:

View this post on Instagram

Esse vídeo é sobre o momento lindo,necessário e doloroso de ver os filhos criando asas e saindo das casas.O texto não é meu, eu só li. É da Miryan Lucy Rezende.Ontem,do nada,ele voltou a circular em alguns grupos de whats.E aí eu entendi o que já desconfiava;esse é um assunto que renasce toda hora, porque essa é uma saudade que não passa nunca.Eu ainda não vi o meu ninho esvaziar, mas já esvaziei um; era quentinho, gostoso,e muito aconchegante.E sou tão grata a quem me deu esse ninho, que fiquei com vontade de falar sobre pai e mãe: Eles nos dão a vida e movem montanhas para que ela seja a melhor possível pra gente (mesmo que não tenha sido para eles).O que viveram de ruim, querem que vivamos de bom.O que fizeram de errado, querem que façamos certo.O que doeu pra eles, tentam evitar que também doa pra nós.Uns conseguem tudo isso. Outros,nem tudo – mas quase todos tentam.Dão conselhos nada a ver,mas nos entendem como ninguém – às vezes até irrita. Nos criticam, mas são nossos maiores defensores. Uns são mais carinhosos, outros mais frios. Uns,só coração, outros, pura razão.Tem aqueles mais desligados, relaxados, desencanados.Tem os severos,bravos, mandões. Surpreendem todos os dias – seja com um gesto, uma dança esquisita ou uma palavra.Vivem a vida pela gente, cada um à sua maneira;tem até os que não dão o braço a torcer,mas são sim apaixonados por nós.As cobranças só mudam, nunca acabam – desde a orientação de olhar para os dois lados pra atravessar a rua, obrigação de boas notas, até dar notícias de madrugada e avisar onde vai dormir.Preocupação, carinho e afeto estão sempre lá.Em alguns, ficam mais escondidos.Em outros, são o cartão de visitas.Fato é que, eles nos dão a vida, e passam a vida inteira querendo que a gente faça parte da vida deles.Seja à distância ou de pertinho.Seja mãe e pai de sangue, ou de coração. Ah, eles não são perfeitos – quem é? – mas se esforçam pra chegarem perto disso. Pode observar, e você vai reparar. Então por tudo isso, dê valor e agradeça pelos seus.Isso vale para os pais também,porque também são filhos. E pode acreditar: em algum momento da vida, você vai perceber que o maior defeito dos nossos pais, é não durarem para sempre.

A post shared by Fernanda Gentil (@gentilfernanda) on



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here