Alinne Prado
Aline Prado/ Instagram

Fora da TV há mais de um ano, a Jornalista Alinne Prado já tem novo destino, mas não será como repórter.

Ela foi contratada pela Record para participar do Dancing Brasil , programa de competição de dança comandado por Xuxa Meneghel.

Bendita seja a dança e sua entrada em minha vida. Tô tão feliz com essa nova fase. Com esse pulsar. Da menina de perna torta fazendo plié. Minha professora de Power Dance Ballet linda, obrigada pela dedicação e carinho. A vida é bela e tem muita coisa linda a ser vivida. “Tudo o que tiver de ser, será””, afirmou ela no Instagram ao compartilhar uma foto de sua aula.

Desabafo

Fora do ar, Alinne Prado usou as redes sociais para falar na ocasião sobre sua demissão.   Na época em que o programa apresentou um novo trio de apresentadoras, ela respondeu o pedido de um fã e criticou a falta de representatividade na atração.

Apesar de ser a primeira negra a sentar na bancada do programa, fui demitida sob justificativa de que, apesar de gostarem muito do meu trabalho, precisavam de alguém mais neutro (sic) do que eu. E como estavam passando por uma crise, eles precisavam enxugar o quatro de repórteres (que depois da minha saída aumentou). Nunca falei disso publicamente, mas me dói demais ver isso acontecer. São as chibatadas contemporâneas. Não nos deixam ocupar a sala da casa grande, por mais qualificados que sejamos”, disse ela.

Alinne Prado
Aline Prado/ Instagram

Ela fez questão de deixar claro que as suas críticas não eram para as atuais apresentadoras. Ana Clara, Fernanda Keulla, Vivian Amorim e Sophia Abraão.
Não é nada contra as meninas do Vídeo Show. Inclusive as sigo e sou fã delas. É contra a colonização do nosso imaginário. Só podemos aparecer na TV se for em situação de subserviência e sofrimento. E sempre como cota. É contra acharmos que não existe racismo. Que tudo isso é mimimi. Enquanto os não negros cruzarem os braços e fecharem seus olhos para isso, continuaremos a ser amordaçados, chicoteados, invisibilizado e mortos. Precisamos de aliados nessa luta. Precisamos de você!”, disse ela.

Na época a Rede Globo em resposta ao depoimento de Alinne, enviou uma nota à imprensa: “A trajetória de Alinne Prado na Globo por si só mostra que essa acusação não procede. Durante 6 anos, Alinne Prado passou por 4 programa na Globo. E em todos pode atuar em diferentes funções, como repórter ou apresentadora. Alinne entrou em 2011 na Globonews, onde ficou até 2012, quando foi transferida para o Entretenimento da Globo para ser umas das repórteres do programa ‘Encontro Com Fátima Bernardes’. Em 2015, Alinne teve a oportunidade de integrar o time do ‘Vídeo Show’ fazendo reportagens e apresentando o programa, onde permaneceu até 2017. Com os ajustes no Vídeo Show, Alinne ainda foi escalada para trabalhar na equipe de reportagem do ‘Mais Você’, no ano passado, por dois meses. Após essa passagem pelo programa, seu contrato chegou ao fim e não foi renovado, numa dinâmica comum a qualquer outro profissional ou empresa.”

Alinne saiu do Vídeo Show em 2017, quando a atração passou por uma reformulação.

Veja também:

Doente, jornalista é afastada da TV Globo



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here