fbpx

Jornalista da TV Globo dispara contra afirmação de deputado do PSL

-

Victor Arioli
Jornalista diplomado com passagem pelo portal IG. No portal Área VIP é redator especialista em informações sobre o mundo das celebridades e da telinha.

Comente

Veja também

Record rompe contrato com o apresentador Marcos Mion

A emissora Record TV, rompe contrato com um de seus melhores apresentadores, Marcos Mion. A notícia choca a todos

Globo reformula o ”Se Joga”, e pretende voltar com a atração em breve

O antigo programa ''Se Joga'' retorna às tardes da Rede Globo em breve. Aliás, ele está todo reformulado e ainda pretende ser sucesso nas telinhas da Rede Globo. Será que com essas novas modificações dará certo?!

Ana Maria Braga queima torradeira ao vivo no ‘Mais Você’

Veja o que aconteceu com Ana Maria Braga durante o 'Mais Você'.

Jornalista Laine Valgas – Reprodução: TV Globo

Nestes últimos dias, o deputado estadual de Santa Catarina do Partido Social Liberal (PSL), Jessé Lopes acabou gerando uma polêmica no Brasil inteiro ao fazer uma afirmação sobre o movimento feminino.

+ Entenda o motivo do sertanejo Gusttavo Lima não aparecer mais na Globo

Na ocasião, o político criticou o movimento feminista do ‘Não é Não’ e afirmou que a mulher tem o ‘direito de ser assediada’, pois, segundo Jessé Lopes, ‘massageia o seu ego’. Ao dar a notícia, a jornalista da NSC, Laine Valgas afiliada da TV Globo no estado de Santa Catarina, fez questão de repreender o comentário dele:

Novas demissões nos bastidores da Globo gera desespero entre jornalistas

“Ser assediada não é um direito, é uma triste realidade com a qual as mulheres são orbigadas a conviver por conta do machismo, que torna normal, rotineiro ou até lisonjeiro coisas que constragem as mulheres, como o assédio, a importunação sexual que, vamos repetir, não é um direito, não é um elogio, não massageia o ego ou satisfaz a vaidade da mulher. É crime, definido por lei. E caso ainda não esteja claro, vamos dizer mais uma vez: inclui a realização de ato libidinoso, de forma não consensual, e também enquadra ações como beijo forçado, passar a mão no corpo alheio sem permissão. Não, nem toda mulher quer ser cantada na rua porque o corpo não é um domínio público”, disse ela.

“Acabou de vez”, dispara Leo Dias sobre sua saída do SBT

Ainda em seu desabafo, a jornalista e apresentadora continuou: “As mulheres relataram que já foram encoxadas, tocadas e receberam cantadas indesejadas. Indesejadas, eu disse, deputado. Significa que elas não desejaram, queriam ou gostaram”, finalizou Laine Valgas, que recebeu muito apoio do público em suas redes sociais.

Veja o comentário da jornalista:

E tem muito mais para você: Baixe o app Área VIP - TV e Famosos ou siga o Área VIP no Google Notícias e receba as informações mais quentes do entretenimento com tudo o que acontece no mundo da TV e dos Famosos - Clique Aqui!

Victor Arioli
Jornalista diplomado com passagem pelo portal IG. No portal Área VIP é redator especialista em informações sobre o mundo das celebridades e da telinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas TV & Famosos