Luana Piovani / Reprodução: Instagram
Luana Piovani / Reprodução: Instagram

Em decisão tomada pela 1ª Vara Cível de Pinheiros, em São Paulo, a atriz Luana Piovani ganhou uma ação na Justiça contra a TV Bandeirantes e os ex-integrantes do programa “Pânico”, que fez parte da grade da emissora de 2012 a 2017, Rodrigo Scarpa (Vesgo), Alan Rapp (ex-diretor), Marcelo Picón (Bolinha, ex-produtor) e Emílio Surita (apresentador). Os integrantes do programa e a emissora foram condenados a pagar uma indenização no valor de R$ 300 mil a atriz, por danos morais, mas ainda cabe recurso sobre a indenização.

O portal IG entrou em contato com a assessoria da emissora, que afirmou estar ciente e afirmou que irá recorrer da decisão judicial.

Processo

O processo é referente a um episódio que aconteceu em agosto de 2014. A ação alega que: “réus exibiram matéria jornalística com o intuito de ofendê-la e humilhá-la, utilizaram imagens da autora na praia em seu momento de lazer e privacidade, sem autorização, chamaram a autora de “piranha”, utilizaram populares para falar mal da autora e não respeitaram o desejo da atriz de não participar do programa”.

Polêmica

A atriz foi surpreendida em 2014, pela equipe do programa na praia do Leblon, no Rio de Janeiro, quando estava com o marido e alguns amigos. Na época do ocorrido, a loira usou sua rede social Facebook, para dizer que não havia gostado da maneira que foi abordada e que iria tomar medidas jurídicas.

Luana Piovani chegou a criticar o repórter Vesgo, Rodrigo Scarpa, que na ocasião tentou lhe entregar flores. “Não vai ter atorzinho frustrado metido a comediante nenhum, de conta cheia graças a imbecilidade do seu trabalho, que vai tirar onda comigo. Que toda filosofia milenar oriental esteja certa e que esses infames lazarentos recebam tudo de mal que fazem por aqui, aqui mesmo, nessa vida. Pois eu vou durar 100 anos e verei!!”, disparou na época.

Confira também:



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here