Luis Lobianco / Instagram

O ator Luis Lobianco está vivendo um dos momentos mais felizes de sua vida profissional. Não é a toa que, ele vem de uma novela das nove na TV Globo, uma série bastante divulgada no GloboPlay e agora, interpretará um personagem controverso na série ‘Vitimas Digitais’, que vai ao ar nesta segunda-feira (02), no canal GNT.

+ Luis Lobianco faz agradecimento após ser eliminado na ‘Dança dos Famosos’

Em conversa com o jornal carioca Extra, o ator fez um balanço sobre os seus papéis: “Gosto muito de fazer papéis diferentes, justamente para não ficar com uma cara só. Estive em “Valentins”, voltado para o público infantil (no Gloob, em 2017); na novela “Segundo sol” (na Globo, em 2018), fiz um baiano; na série “Shippados” (do GloboPlay, neste ano) fui um naturista; e no Buraco da Lacraia (casa noturna na Lapa), tenho um trabalho musical e político, com linguagem de cabaré. Quando recebi o convite do João (João Jardim, criador e diretor de “Vítimas digitais”) para este trabalho, aceitei na hora”, disse Luis Lobianco.

Luis Lobianco celebra nascimento da afilhada: “Meu amor”

Sobre interpretar um vilão, já que, na trama, o seu personagem é machista e ciumento, e perseguirá Milena, personagem de Roberta Santiago, ele conta que nunca interpretou um que fosse tão real:

“Eu já interpretei vilões, mas sempre no contexto melodramático. Agora, este é muito real, muito próximo da gente. Pode ser um vizinho, um cara por quem você passa na rua… É assustador! E o pior: o discurso dele está aí, sendo fomentado pelo cenário político”.

+ Após ser ofendida durante filmagem, Cacau Protásio recebe apoio de Luis Lobianco

Cenário político este, que o ator sabe bem como está e é vítima dele. Luis Lobianco desabafou e revelou que sofre preconceitos na internet direto: “A homofobia no meu Instagram, única rede social que tenho, é recorrente. De vez em quando, vai um lá no meu perfil e me xinga: “Viado!”, “Que nojo de você!”, “Seu isso, seu aquilo”. Há até pouco tempo, isso não tinha punição, mas agora é considerado crime de racismo. Por isso, diminuiu um pouco a frequência, até porque quem faz é covarde. Mas sempre dói, sabe? Acho que a gente ainda vai levar muito tempo para aprender a lidar com isso Uma agressão dessas vem sempre acompanhada de outros cem comentários positivos, carinhosos, em minha defesa. Mesmo com tantos canalhas por aí, eu ainda acredito na humanidade”.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here