João Carlos Martins – Reprodução: Instagram

Um dos ícones da música brasileira, o Maestro João Carlos Martins, de 79 anos, foi o entrevistado do programa ‘The Noite’, apresentado por Danilo Gentili, nesta última segunda-feira (12). No bate-papo com o apresentador, ele abriu o jogo sobre as cirurgias que realizou e que o impediram de terminar a carreira mais cedo.

“Foram 24 cirurgias no total. Nas mãos. Nos meus tempos de pianista correndo o mundo, quase 80 países chegava a fazer 21 notas por segundo numa escala. Fui perdendo, tive acidentes periféricos e uma lesão cerebral. Isso foi dando uma dor incrível. Primeiro cortaram os nervos da mão direita e agora cortaram da mão esquerda. Acabou a dor, pelo menos, mas não tenho força nos dedos para tocar piano. Sobraram dois polegares, só, que eu posso usar”, disse o Maestro João Carlos Martins.

“Eu tentei de tudo: fiz operações nos Estados Unidos, tratamento na China, na Europa, na França, fiz operação no cérebro que devolveu para a mão esquerda durante quatro meses os movimentos. Mas eu tenho um problema degenerativo no cérebro que vai causando dor nas mãos. Esse problema acabou na última operação no Sírio Libanês”, explicou.

Apesar de tudo isso, ele revelou que nem pensa em se aposentar: “”Continuo na regência. Já foram mais de 1600 concertos, por isso vou fazer um concerto chamado ‘longevidade’, para as pessoas acreditarem em si mesmas depois dos 50, 60 anos. Eu comecei a carreira de maestro aos 64, há 15 anos”, finalizou.

Colegas

O apresentador do programa “The Noite”, do SBT Danilo Gentili saiu em defesa do jornalismo.

Nos últimos dias tiveram cortes de seus colegas na emissora da Anhanguera no setor de jornalismo, Danilo usou o seu Twitter, e postou a frase famosa como indireta aos cortes feitos pelo SBT no setor: Saiba mais

Veja também:



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here