Nana Rude / Instagram

Na tarde desta sexta-feira (15) o colunista Nathan Lilja, conhecido como Nana Rude, expôs em suas redes sociais um ataque homofóbico que recebeu na web após sua participação no programa ‘Aqui na Band’.

Um internauta decidiu escrever um comentário ofensivo, criticando a emissora de ter colocado uma pessoa homossexual para fazer parte de um programa. Mas o rapaz não deixou quieto e deu uma resposta daquelas.

“Será que vocês não conseguem fazer um programa sem um homossexual? Que porcaria de televisão”, escreveu o seguidor.

Youtuber Matheus Mazzafera relata sofrer homofobia da própria plataforma de vídeos

Nana Rude, ao ver a mensagem ofensiva, fez questão de rebater. “Vamos resistir e vencer o ódio! Trabalhar na TV aberta vem sendo uma experiência maravilhosa. Críticas e preconceito fazem parte, afinal de contas, esse é o país que mais assassina homossexuais no mundo”, afirmou ele.

Ele ainda acrescentou: “Somos artistas, pais, filhos e maridos. Nossa resposta é o trabalho e o amor! Queiram os preconceituosos ou não. Obrigado Band e toda a equipe do Aqui na Band pelo carinho comigo e pela confiança no meu trabalho”.

Vale lembrar que além de ser colunista no programa matinal da Band, Nana Rude também costuma comentar sobre as novidades no mundo das celebridades nas redes sociais.

Marido de Lulu Santos é vítima de ataque homofóbico e se revolta

Recentemente, Mauro Sousa, filho de Maurício de Sousa, também usou suas redes sociais para fazer um desabafo sobre os ataques homofóbicos que ele recebeu. Este texto pode parecer sobre mim, mas não é. O caso é comigo, mas o foco não sou eu. Este texto é, principalmente, um pedido de ajuda (ou um grito de socorro) e ele não vem à toa. A vontade de escreve-lo apareceu por conta das dezenas de mensagens homofóbicas que recebo todos os dias por eu abordar o assunto LGBT, seja na minha vida pessoal ou no trabalho. E elas são muitas. Muitas mesmo. Há os preconceituosos indiretos, que se disfarçam de bem-intencionados com o discurso do ”É inadequado” ou do “Não é natural”, e há os bem diretos, desejando que eu “apanhe de arame farpado”. E não há pior, todos são intencionalmente cruéis – essa normalização da hostilidade me assusta demais…”. Veja o post completo!



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here