Pedro Bial – Reprodução/Globo

O apresentador da TV Globo, Pedro Bial não está nada feliz com o que viu no documentário ‘Democracia em Vertigem’, produzido pela diretora Petra Costa em parceria com a Netflix, que foi indicado ao Oscar.

+ Pedro Bial foi flagrado passeando na praia com a filha Laura

Em conversa com a Rádio Gaúcha, do Rio Grande do Sul, ao programa Timeline, Pedro Bial detonou o filme, o qual, classificou como ‘Insuportável’ “O filme vai contando as coisas num pé com bunda danado”, iniciou, continuando sobre a narração: “narração miada, insuportável, onde ela (Petra Costa, a diretora e narradora) fica choramingando o filme inteiro”.

+Pedro Bial fala sobre a queda do Muro de Berlim e esclarece: Eu não estava lá

O apresentador da TV Globo fez um diagnóstico sobre o documentário: “É um filme de uma menina dizendo para a mamãe dela que fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens e a inspiração de mamãe, somos da esquerda, somos bons, não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. Foram os maus do mercado, essa gente feia, homens brancos, que nos machucaram e nos tiraram do poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e Lula é incrível. É uma ficção alucinante. É mais que maniqueísmo, é uma mentira”. Apesar das críticas, ele elogiou a parte técnica do filme.

+ Pedro Bial desabafa e revela drama familiar do pai

Também na entrevista, ele falou sobre o cargo de Regina Duarte no governo Bolsonaro: “Ela estava tão preocupada em ser clara e precisa em suas colocações sobre política e cultura, que ela levou o ‘deverzinho’ de casa escrito. Perguntei o que achava da Lei Rouanet e da relação da classe artística com o governo. Regina falou com grande equilíbrio e convicção, aí eu brinquei que ela seria a nossa ministra”.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here