Regiane Alves na ‘Dança dos Famosos’ – Reprodução/Globo

A ‘Dança dos Famosos’ começou, e com competidores que mostraram que não largarão a disputa pelo posto de campeão tão fácil assim. Regiane Alves, uma das integrantes da competição veiculada dentro do ‘Domingão do Faustão’, revelou sobre os preparativos para a nova apresentação, e que a intensidade dos ensaios já chegou a lhe fazer ter até mesmo sonhos inusitados.

“O seu corpo dói todo, você sente dores em todos os lugares. Fiquei com dor na costela, mas ao mesmo tempo você tem um prazer na sua cabeça de estar fazendo aquilo. Eu quero decorar [a coreografia], quero fazer certo. Tenho sonhos com as danças”, entrega, em entrevista ao portal Notícias da TV. “Sonhei com a Beyoncé dançando para mim, na minha frente. Toda de dourado. Não sei se isso quer dizer alguma coisa. Eu só queria dançar como ela, estaria ótimo”, explica.

Com seus recém 41 anos completados, a atriz afirma que chegou a procurar colegas que participaram de temporadas anteriores da competição, como Deborah Evelyn e Danton Mello, e concedeu elogio ao seu par, Reginaldo Sama, campeão da edição de 2017, e semifinalista em 2018.

“Você entra falando ‘não sei dançar’. No primeiro dia de aula, falei pro professor que morria de medo de aéreo, mas no fim da primeira aula eu já estava voando. Tive a sorte de pegar um professor maravilhoso, que é o Reginaldo Sama”, observa. “Eu me divirto tanto nas aulas. São dois dias pra pegar a coreografia, outro dia é prova de roupa, um dia você faz [a coreografia] com a roupa pra ver se dá algum problema, aí filmam e enviam pra São Paulo [onde o programa é feito]. Aí domingo já é dia de fazer ao vivo. É muito rápido”, diz.

Por fim, Regina, que promete surpreender nas próximas performances, enfatiza a satisfação de poder participar de algo diferente do que já costumava vir fazendo: “Eu estou me divertindo, aprendendo muito. Acabei de fazer 41 anos e nunca achei que, com essa idade, fosse fazer a Dança. É um entretenimento dentro da Globo que eu nunca tinha participado. É um outro lugar que eu estou aprendendo, e eu tiro o chapéu ao ver o Faustão fazer um programa ao vivo. Não por acaso ele está há 30 anos fazendo isso. É difícil”, conclui.

Veja também:



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here