Felipe Araújo /Reprodução YouTube

Emocionante! Onde quer que esteja, Cristiano Araújo sempre será eternizado nos corações de uma verdadeira legião de fãs na qual o cantor sertanejo falecido deixou há pouco mais de quatro anos, após ter falecido em virtude de um acidente fatal em 2015. Seu irmão, Felipe Araújo, participou do ‘Conversa com Bial’ desta sexta-feira (1), e falou, emocionado, sobre o saudoso artista.

+ Sertanejo Felipe Araújo confessa que tem mais paixões além da música

Ele, que iniciou sua carreira solo após a morte do parente, afirma que sente uma ligação com o mesmo até hoje. “O Cristiano está presente em todos os momentos da minha vida. Sinto isso quando estou cantando ou realizando sonhos. Ele sempre foi muito orgulhoso por tudo que conquistei. Fico feliz de saber que tenho um anjo olhando por mim”, disse.

+ Sertanejo Felipe Araújo protagoniza barraco durante festa após o Prêmio Multishow

Claro, ao se ter lançado oficialmente na música, as comparações foram inevitáveis. A situação, muita das vezes, chegava a causar certo medo em Felipe. “Ninguém conhecia meu trabalho anterior, ficava preocupado que as pessoas achassem que eu tinha me lançado para me aproveitar da situação. Ficava com medo que o público achasse que isso partia de mim. Sempre pensei que trabalhando todos os dias as pessoas iam me enxergar como cantor, com 8 anos de carreira”, avaliou.

+ Felipe Araújo publica vídeo de Cristiano Araújo: “Sempre estará aqui”

Sonhador, o sertanejo conseguiu o feito de se tornar uma das atrações da Festa do Peão de Barretos, promovido anualmente em São Paulo, e relembrou o momento, como um do marcos na sua vida. “Eram 70 mil pessoas. Sempre tento me encher de energia antes de subir no palco, fico até pulando no camarim. Eu me apresentei no dia 16 de agosto. Nesse mesmo dia, seis anos atrás, foi a vez do Cristiano tocar em Barretos pela primeira vez”, relembrou.

‘Atrasadinha’, inclusive, é considerado como um verdadeiro abridor de portas no trajeto ao estrelado do compositor, que conseguiu vencer a estatueta de ‘Música do Ano’ do Prêmio Multishow desta última terça-feira (29), conforme noticiado aqui no seu Área VIP. Ele reconhece o tamanho fenômeno da canção, emplacada em parceria com o pagodeiro Ferrugem. “Essa música mudou a minha vida. Foi um grande divisor de águas na minha carreira, incrível”, comemorou.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here