Demi Lovato/Instagram
Demi Lovato/Instagram

A notícia sobre a overdose de Demi Lovato pegou os fãs de surpresa e gerou bastante preocupação. Uma das artistas mais famosas da atualidade foi encontrada inconsciente em casa após sofrer overdose devido ao consumo de drogas.

Novas informações divulgadas pelo site TMZ, mostram quem seria o responsável por vender as substâncias a cantora e também estar ao seu lado horas antes do problema que pausou a carreira da artista.

Segundo o site de notícias, o homem que estava com Demi Lovato, teve problemas com a justiça por pelo menos duas vezes somente no ano de 2018.

Nome de suspeito é divulgado

Brandon Johnson já foi preso em março pela policia portando narcóticos, uma arma semi-automática e cerca de 10 mil dólares em espécie. Mais tarde, três meses depois, o rapaz voltou a ter problemas com a justiça e voltou a ser preso em junho por dirigir embriagado e portando cocaína.

O ‘TMZ’ ainda disse que Demi Lovato estaria entrando em contato com Brandon desde o mês de abril e ele seria a sua ‘fonte de drogas’. Outra fonte conectada a Brandon disse que o rapaz teria dito a amigos que teve uma relação romântica com a cantora.

Segundo a publicação, a overdose de Demi Lovato foi causada por oxicodona. A substância teria sido misturada com fentanil. A cantora está realizando um tratamento em uma clínica de reabilitação onde está recebendo toda a ajuda que precisa para enfrentar esse difícil momento de sua carreira.

Colaborou: César Nascimento



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here