Foto: Divulgação
O jornalismo da Record sempre teve um lugar de destaque na programação da emissora. Para homenagear os jornalistas que fizeram e fazem parte da Record, Adriane Galisteu dividiu a condução do terceiro bloco do especial com um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro: Paulo Henrique Amorim. Hélio Ansaldo, Sandra Amaral, Murilo Antunes Alves, Carlos Nascimento, Carlos Bianchini, Paulo Markun, Ney Gonçalves Dias, João Leite Neto, Silvia Popovic, Adriana Castro, Chico Pinheiro, José Luiz Datena, que já passaram pelos estúdios da Record, foram relembrados por Paulo Henrique. Ainda no bloco, Adriane entrevistou  Boris Casoy, que atualmente apresenta o Jornal da Record e o programa de entrevistas Passando a Limpo. Casoy contou como surgiu seu famoso bordão Isto é uma vergonha!. O bloco foi encerrado com a canção que se tornou Hino da Anistia  “O bêbado e o equilibrista” interpretada pela cantora Elba Ramalho.






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here