Desesperada para encontrar o anel de valetina, Eva revira todas as gavetas do armário, em vão. Pérola tenta demovê-la da idéia de entregar o anel a Zilda, mas Eva avisa que esta seria a única forma de desfazer o sortilégio que a uniu a Conrado. Para o azar de Eva, porém, o marido, que estava entrando no recinto naquela hora, escuta tudo. E não hesita em cobrar explicações à esposa!
Pérola tenta desviar a conversa, mas Eva, já transtornada, resolve desabafar com o amado. “Eu fiz um sortilégio para roubar você de Nina”, diz a pianista, profundamente angustiada.

Atônito, Conrado mal pode acreditar quando Eva revela que se deixou levar pelos conselhos da diabólica Zilda para cometer tamanho desatino. Tentando aliviar a tensão, ela diz estar arrependida e em busca de desfazer o sortilégio. “Eu me acuso e me arrependo todos os dias de ter feito o que fiz! Estou sentindo os efeitos na minha própria pele!”, confessa, aos prantos.

Conrado mal consegue ficar atento às palavras de sua esposa, irritado ao pensar que, mais uma vez, Eva agiu de forma egoísta, não pensou nos sentimentos dele. “Não sou um boneco, que você manipula do jeito que quer, com feitiço, charme feminino, o que for! Você não respeita a minha vontade, não respeita o meu desejo!”, grita Conrado, sem dar espaço para mais conversas. Possesso, ele sai do quarto batendo a porta, deixando Eva taciturna.

A cena deve ser exibida na quinta-feira, dia 30.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here