Em nota oficial, o SBT confirmou que adquiriu toda a obra radiofônica da maior autora da história da televisão brasileira: Janete Clair.

São 35 novelas que a emissora de Silvio Santos promete adaptar e produzir a partir de 2009.

Segundo o comunicado, a maior parte é composta por histórias inéditas na TV, porém, também há radionovelas que deram origem, em outras emissoras, a grandes sucessos televisivos. O SBT irá produzir novas versões dessas radionovelas, nas quais serão mantidas a genialidade da autora e a inigualável qualidade de seus textos.

Conheça a biografia de Janet Clair:

A carreira teve início em 1943 como radioatriz, na Rádio Tupi. Adotou o sobrenome artístico Clair em homenagem ao compositor francês Debussy e a obra Clair de Lune. Nos anos 50, incentivada pelo marido, o também dramaturgo Dias Gomes, passou a escrever radionovela e teve grande sucesso com Perdão, Meu Filho (Rádio Nacional, 1956). Com Dias, Janete teve quatro filhos: Guilherme, Alfredo, Denise e Marcos Plínio, falecido ainda criança com dois anos e meio.

Na década de 1960 iniciou a produção para a televisão, com as telenovelas O Acusador e Paixão Proibida, ambas pela TV Tupi. Em 1967, recebeu a incumbência de alterar a trama da telenovela Anastácia, a Mulher sem Destino, da Rede Globo, para reduzir drasticamente as despesas de produção. Ela, então, inseriu na história um terremoto que matou a metade das personagens e destruiu a maior parte dos cenários (curiosamente, em 1969, um incêndio na Rede Excelsior de São Paulo destruiu cenários e grande parte do acervo). Depois disso, ficou em definitivo na Rede Globo, onde escreveu algumas telenovelas como Sangue e Areia, Passo dos Ventos, Rosa Rebelde e Véu de Noiva.

Nos anos 70 escreveu algumas das telenovelas de maior sucesso, como Irmãos Coragem (1970), Selva de Pedra (1972) e Pecado Capital (1975), período este em que passou a ser chamada de “a maga das oito”, por garantir grandes índices de audiência nas telenovelas exibidas neste horário. Em 1978, parou o Brasil com a telenovela O Astro, em torno do mistério de “quem matou Salomão Hayala?” , interpretado por Dionísio Azevedo. Janete Clair se tornou a maior autora popular da história do Brasil, a única a alcançar 100 pontos de audiência.

Ao morrer, vitimada por um câncer no intestino, escrevia a telenovela Eu Prometo, que deixou inacabada, sendo concluída pela colaboradora Glória Perez, que viria a tornar-se novelista, e pelo seu viúvo Dias Gomes.

Fonte: Wikipédia






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here