Logo TV Globo - Divulgação
Logo TV Globo – Divulgação

A Globo acabou com uma tradição que já vinha perdurando durante anos com a exibição anual de produções inéditas tidas com novela das onze, ou melhor dizendo, ‘superséries’. Neste ano, no entanto, o canal decidiu dar uma pausa, mas retomará a partir do ano que vem, marcando o retorno de Maria Adelaide Amaral, após quatro anos, ao batente.

‘O Selvagem da Ópera’, inclusive, trará a obra de Carlos Gomes, e já encontra-se em fase de escalação de elenco, conforme você leitor vem acompanhando aqui no seu Área VIP. Conhecida pelo seu planejamento, o canal carioca, de acordo com informações da jornalista Cristina Padiglione, da coluna Zapping, já está planejando a produção que virá ao ar em meados de 2021.

Trata-se da adaptação do livro ‘Um Defeito de Cor’, de Ana Maria Gonçalves, o enredo épico trará o passado escravocrata no Brasil. A responsável pelo trabalho será Maria Camargo. Ela, inclusive, é criadora da minissérie adaptada ‘Dois Irmãos’, além do polêmico seriado ‘Assédio’. Vale lembrar que ‘Liberdade, Liberdade’, exibida em 2016, também trouxe um enredo ambientado na mesma época.

Saiba as mudanças que virão na nova versão da novela ‘Éramos Seis’

Uma verdadeira história atemporal, a Globo está investindo pesado na quarta versão da novela ‘Éramos Seis’. A sucessora de ‘Órfãos da Terra’ que estreia em setembro trará grandes nomes no elenco estrelar, além da estreia solo da autora Ângela Chaves.

Em entrevista concedida ao portal UOL, a escritora virá com a mesma ideia das outras versões memoráveis: abordando sobre a importância da família e suas relações. A novelista ver como desafio a história do folhetim que virá com Gloria Pires na pele da protagonista, Dona Lola, numa versão diferente das mocinhas anteriores. Confira!

Globo toma decisão sobre reprise de ‘América’ no ‘Vale a Pena Ver de Novo’

Vivendo uma ótima fase com o ‘Vale a Pena Ver de Novo’, a Globo está pra lá de animada com o desempenho de ‘Por Amor’. Em sua quinta exibição na televisão, sendo a segunda reapresentação na sessão de reprises vespertina, o folhetim de Manoel Carlos está alcançando o melhor desempenho da década, e deixando o canal em dúvida.

O motivo? Faltando poucos meses para o término da sua reexibição, a trama estrelada por Regina Duarte e Antônio Fagundes ainda não possui uma substituta definida, e a cúpula da emissora carioca ainda não encontrou um enredo à altura do folhetim romântico para assumir a faixa no final deste ano. Saiba mais!

Veja também:

Alice Wegmann recusa papel de protagonista de nova novela da Globo



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here