Gino e Geno/Reprodução
Gino e Geno/Reprodução

A terça-feira começou quente no mundo sertanejo. O empresário da dupla Gino e Geno, Wagner Tadeu de Paula, entrou com um pedido de indenização na Justiça contra, Geraldo Alves dos Santos, o antigo Geno, de R$ 9,1 milhões.

De acordo com o portal UOL, o empresário alega que, após a saída do cantor da dupla Gino e Geno e a proibição do uso do nome artístico, sofrerá danos morais e materiais. A dupla já tem mais de 100 shows marcados até o final deste ano.

“Eu trabalho com a dupla Gino & Geno há 20 anos. Não dá para o Geno dizer que não vai cantar mais. E a relação que construímos juntos? E as famílias? Os shows já marcados? Como ficam os funcionários? Eu quero uma solução pacífica e só entrei com a ação porque não tive outra alternativa”, afirmou o empresário em entrevista ao portal UOL.

A saída de Geno

Geno/Reprodução
Geno/Reprodução

No início deste ano, o cantor Geno anunciou a saída, de forma amigável, da dupla alegando que queria descansar.

“Foi uma decisão muito difícil, mas devido ao cansaço e a vontade de me dedicar ainda mais à família, decidi tirar umas “férias” prolongadas, sem data de vencimento. Foram 50 anos de estrada com meu parceiro Gino, onde construímos uma história e uma carreira juntos. Agradeço à Deus pelo sucesso alcançado e aos fãs por me proporcionarem tanta alegria”, afirmou Geno em post no Instagram… Confira!

Polêmica com o nome

Dias após o anúncio da saída da dupla, o ex-parceiro, Gino anunciou que, mesmo sem Geraldo, a dupla ia continuar na estrada. O parceiro da vez, que tomaria o posto e o nome de Geno, seria Mauro Avante, da dupla Avante & Avaí.

Dias depois, Geraldo, o antigo Geno, postou um vídeo no Instagram e comentou o mal entendido: “Não autorizei nenhum artista a usar o meu nome. Geno sou eu. É minha identidade e foi construída ao longo de 50 anos de carreira (…) Estou encerrando minha vida nos palcos, mas meu nome levo comigo. Se alguém estiver usando o nome ‘Geno’ é preciso que saibam que é sem meu conhecimento”.

Geraldo também enviou uma notificação extrajudicial o escritório de Wagner Tadeu de Paula extrajudicial, informando que não liberaria o nome “Geno”. O empresário ficou sem entender nada. “Quando o Geraldo pediu para sair, nós concordamos em pagar um valor para ele”, contou ao portal UOL.

Veja também

Cantor sertanejo famoso se casará no interior de São Paulo



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here