Fernanda Gentil / Instagram

Fernanda Gentil foi bastante criticada nas redes sociais após fazer um comentário um tanto quanto polêmico durante uma entrevista concedida a colunista Monica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo.

Durante a conversa, a apresentadora falou sobre temas como homossexualidade, a criação dos filhos e política. E durante uma das suas declarações, ela afirmou “respeitar quem acha um crime o beijo gay” já que não gosta de “enfiar goela abaixo” dos outros assuntos e bandeiras.

“Em nome da causa que abraçou, se mostra racista”, diz Astrid Fontelle sobre Luisa Mell

“Respeito quem acha um crime ter o beijo gay. Agora, não vai bater em quem beija, entendeu? [Respeito] quem infelizmente é racista. Agora, vai discriminar, bater, matar porque é de outra cor? Aí não”, disse.

Fernanda ainda ressaltou que acha uma perda de tempo julgar uma pessoa por causa da cor da sua pele. “Isso te consome. Você poderia voltar esse ódio, essa energia, para uma coisa tão boa. Vai ajudar alguém. Vai criar uma criança, ensinar alguma coisa a alguém, sei lá”, continuou.

A apresentadora do programa ‘Se Joga’, da Globo, ainda afirmou que não torce para ter um filho gay. “Eu torço para ter um filho gay? Não. Infelizmente não torço. Não torço porque o Brasil não é um ambiente 100% seguro [para os homossexuais]”, desabafou ela.

Fernanda Gentil fala sobre morte da tia e como se tornou ‘mãe’ do afilhado

A entrevista de Fernanda causou um alvoroço nas redes sociais e recebeu várias criticas. “Ok, Fernanda Gentil disse que respeita homofóbicos e racistas, desde que não batam. Será que ela sabe que o discurso homofóbico e racista vai além de violência?”, disse uma internauta. “Fernanda Gentil mais uma vez fazendo um grande desserviço para a comunidade LGBT. Ela deveria ter no mínimo de consciência e empatia com a comunidade. Prefere se manter isenta mesmo tento pessoas morrendo literalmente por ser quem é”, escreveu outra.

“Racismo não é opinião. Racismo é crime. Que desserviço, Fernanda Gentil”, afirmou outro. “A visão de Fernanda Gentil só poderia ser aceita, se o Brasil estivesse em outro momento, onde políticas públicas de combate a todo tipo de preconceito estivessem em ação inclusive nos ambientes de ensino. Na realidade atual, o que a apresentadora faz, é liberar a intolerância”, ressaltou mais um.

Veja também:

Fernanda Gentil é motivo de questionamentos no ‘Se Joga’



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here