Em live, Leonardo brinca com o peso: “sou inchado, é que eu...

O cantor acabou virando motivo de piada em rede social

Sorridente, Zezé Di Camargo posa ao lado dos pais em clima de...

O cantor sertanejo não esconde a alegria de ter seu Francisco e dona Helena por perto

Gabi Brandt e Saulo Pôncio realizam ‘chá revelação’ e fazem mistério sobre...

O casal deixou os seguidores curiosos até o final da noite de sábado

Apresentadora da Band assume romance com Rubinho Barrichello

O ex-piloto de Fórmula 1 está aproveitando a temporada no Brasil pra conhecer melhor a jornalista

“Mexer com Joelma é mexer com um exército poderoso”, reflete Leo Dias...

A live da cantora Joelma revelou uma projeção poderosa para a cantora

Fina Estampa: Griselda recebe notícia de acidente de Amália e se desespera:...

A jovem sofre acidente depois de se deparar com uma cobra no carro

Em live, Ícaro Silva desabafa sobre movimento gay no combate ao racismo

-

Icaro Silva – Reprodução/Instagram

Sempre muito bem posicionado sobre quaisquer assunto, principalmente quando relacionado as causas das minorias, o ator Ícaro Silva entrou em debate sobre o assunto durante live com o ator Hugo Bonemer, primo de William Bonner, numa live promovida neste último domingo (7).

+ Ícaro Silva faz desabafo sobre racismo e lamenta: “Difícil ser livre e preto”

Na ocasião, o ator de 33 anos deu suas considerações sobre o preconceito e o racismo na sociedade, além de que desabafou sobre o preconceito dentro do movimento gay. “Eu, como menino veado e preto, menino bicha e preta, vou falar para vocês, meninos bichas brancas: Parem de hipersexualizar os nossos corpos. Parem de achar que a gente é ‘o negão’ que vai satisfazer os seus desejos. Olhem para a nossa afetividade”, disparou o artista.

Em quarentena, ele, que alugou uma casa para passar o período em isolamento social, confessou que inicialmente achou que seria bem recepcionado no movimento, mas foi surpreendido. “Existe uma misoginia e o racismo dentro da causa gay, do homem homossexual, especificamente desse recorte do homem gay e branco. Isso é muito complicado. Se a gente não olha para a afetividade das pessoas, a gente não consegue transformar elas em pessoas”, avaliou.

Na concepção do artista, existe um preconceito ainda maior sobre a diferença de raças entre a comunidade LGBTQI+. “Já vi meninos gays e brancos falando que não sentem atração por negro. Como você pode saber que não gosta de uma pessoa baseado na etnia dela. Isso se chama racismo”, afirmou Ícaro Silva.

Veja também:

Luís Gusttavo
Escreve sobre televisão e mundo dos famosos desde 2014. Apaixonado pelo mundo do entretenimento e similares, atua como redator no portal Área VIP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Você por dentro!




site statistics