MSN

quarta-feira, 12 de junho de 2024

Luiza Brunet revela descriminação após denúncia de agressão contra o ex-marido

Em live, Luiza Brunet desabafa sobre descriminação após denúncia de agressão pelo próprio ex-marido, em 2016.

-

-

Luís Gusttavo
Luís Gusttavo
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!
Luiza Brunet revela descriminação após denúncia de agressão – Reprodução/YouTube

Conhecida pelos seus inúmeros trabalhos nas passarelas e na televisão, Luiza Brunet, de 62 anos, se encontrou numa situação bastante complicada na época em que realizou uma denúncia contra o ex-marido, o empresário Lírio Parisotto.

- Continua após o anúncio -

+ Vida de Luiza Brunet vira desejo de roteirista

A ex-modelo, durante uma live promovida nas redes sociais com a ginecologista Albertina Takiuti, abriu o coração e desabafou sobre o sentimento de descriminação da própria sociedade após ter exposto o caso da mídia, em que acusou o, então companheiro, de tê-la agredido em Nova York, nos Estados Unidos, no qual tornou-lhe condenado, em fevereiro de 2019, quase três anos após a denúncia.

 + Filha de Luiza Brunet faz desabafo na web e pede que os fãs “abram a mente”

- Continua após o anúncio -

Na concepção da famosa, o julgamento excessivo do público sobre ela acabou deixando-a ainda mais prejudicada, psicologicamente falando. “Fui muito julgada quando eu fiz a minha denúncia e sei exatamente o que isso causa na parte moral e física. Você adquire doenças por conta dessa fragilidade de ser exposta, de você contar uma desgraça que aconteceu na sua vida para a sociedade, para mostrar que a violência está em todas as classes”, disse.

+ Comentário de Luiza Brunet gera polêmica na web – Entenda!

- Continua após o anúncio -

Nome à frente do combate a violência contra as mulheres, Brunet ainda relembrou o abuso que sofreu quando tinha seus 13 anos de idade, na época em que trabalhava numa casa de família. “Eu tinha vergonha de falar. Comecei a ter mais coragem de falar dessas coisas muitos anos depois”, contou. “Minha mãe ficou mais de 20 anos casada com o meu pai e sofrendo violência. Meu pai era alcoólatra, o que potencializa ainda mais a violência. E conviver com isso na infância foi terrível”, compartilhou. Ela, inclusive, destacou a importância das mulheres denunciaram as agressões e na procura de apoio.

- Continua após o anúncio -

Continue por dentro com a gente: Google Notícias , Telegram , Whatsapp

Luís Gusttavo
Luís Gusttavo
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!