David do Pandeiro – Foto: Divulgação

Notícia triste! Morreu na madrugada desta quarta-feira (13), no Rio de Janeiro, David do Pandeiro, baluarte da Portela e integrante da Velha Guarda Show.

Segundo o jornal ‘Extra’, o sambista, que tinha 85 anos, passou mal em casa, no último domingo (10), e foi levado para a UPA de Manguinhos. Ele estava com anemia e foi transferido para a Coordenação de Emergência Regional (CER) Ilha.

Ainda segundo a publicação, David do Pandeiro morreu devido a uma parada cardíaca. Ele lutava há três anos contra um câncer de próstata.

Morre aos 38 anos, ex-jogador de futebol

O sambista nasceu em Bento Ribeiro, e se destacou no mundo do samba em 1950 como músico e compositor. Ele fez parte das escolas ‘Paz e Amor’ e ‘Acadêmicos de Bento Ribeiro’ (ambas extintas). Depois foi para a União de Jacarepaguá e para a Mangueira, onde ficou três anos.

David também brilhou no ‘Império Serrano’, entre 1961 e 1963, onde venceu a disputa de samba-enredo em 1961 e 1962. Depois, ainda nos anos 60, integrou o lendário grupo ‘Mensageiros do Samba’, ao lado de Candeia, Casquinha (de quem era primo), Arlindão e outros bambas.

Na época, ele recebeu um convite do patrono Natal, e passou a desfilar na Portela. No início da década de 1970, teve a canção “Vai, saudade”, feita em parceria com Candeia, gravada por Clementina de Jesus.

Morre Jesus Sangalo, irmão da cantora Ivete Sangalo

Ele também chegou a se afastar do meio musical após uma pequena passagem pela Imperatriz. Passou a a integrar a Velha Guarda Show da Portela, na década de 1990, onde ocupou o lugar deixado por Alberto Lonato, que havia se afastado por problemas de saúde. O sambista também trabalhou como músico com Carlos Machado e Walter Pinto, Carmen Costa e Elizeth Cardoso. Além disso, também policial militar.

Já nos anos 2000, devido ao lançamento do disco ‘Todo Azul’ e da turnê com a cantora Marisa Monte, David viveu outro grande momento em sua carreira com a Velha Guarda da Portela. Mas tarde, por conta da doença, o sambista ficou um pouco afastado das atividades na escola de samba, mas sempre que apresentava uma melhora, a Velha Guarda da Portela.

Em nota, a Portela lamentou a morte: “O presidente Luis Carlos Magalhães e toda a diretoria da Portela lamentam profundamente a morte de David do Pandeiro e se solidarizam com seus familiares e amigos neste momento de luto”.

O sambista deixa mulher, dona Nilza, dois filhos e muitos netos. O horário e o local do enterro ainda estão sendo definidos pela família.

Veja também:

Silvinho, cantor do bolero “Quem É”, morre aos 87 anos



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here