Maurício Sherman – Reprodução

É lamentável as inúmeras perdas de grandes nomes nas quais tivemos ao longo deste ano de 2019. Em meio a tantos acontecimentos, na manhã desta quinta-feira (17), foi anunciado o falecimento do grande diretor de TV, Maurício Sherman.

+ Jogador de futebol morre após ser atropelado

Aos 88 anos, ele é conhecido por ser um dos responsáveis pelo pioneirismo da TV no Brasil, e ao longo de sua trajetória, promoveu feitos inéditos no meio televisivo. O falecimento do profissional, segundo informações da família, ocorreu na sua própria casa, localizada na zona sul do Rio de Janeiro, sem maiores detalhes, até então, divulgados.

+ Morre ator aos 78 anos vítima de câncer de cérebro

Ao longo de sua carreira como diretor, em várias passagens nas mais diversas emissoras como as extintas TV Tupi, Excelsior, Rede Manchete, além das em atividade hoje em dia, como a Band e principalmente a Globo, Maurício contribuiu fortemente em grandes feitos na rede da família Marinho.

+ Famoso cantor sertanejo morre em acidente de moto no Mato Grosso

Trajetória

Ele começou ainda na década de 1950, sendo responsável pela dublagem em português de alguns clássicos da Disney. Na década seguinte, esteve envolvido na dramaturgia da extinta Tupi, em clássicos como ‘Gabriela, Cravo e Canela’, baseada no livro de Jorge Amado, sendo a primeira novela gravada em videoteipe na época.

Em sua passagem na Globo, integrou em humorísticos como ‘Faça Humor, Não Faça Guerra’, ‘Os Trapalhões’, ‘Zorra Total’, ‘TV Colosso’, as obras do saudoso Chico Anysio, além de ter ajudado na criação do ‘Fantástico’, no ar até os dias de hoje, no horário nobre dominical da rede. Além de ter sido diretor-executivo na ‘Platinada’, foi supervisor artístico da Band, além de ser considerado como um dos mais prestigiados diretores da extinta Manchete.

Foi lá na emissora, inclusive, que ele foi responsável por acreditar no potencial de Angélica e Xuxa Meneghel na função de apresentadoras. Xuxa, até então apenas atuando como modelo, foi a comandante do ‘Clube da Criança’, programa infantil que era febre naquela época. Já Angélica, foi escalada para apresentar o ‘Nave da Fantasia’, se tornando sucesso no mercado publicitário. Foi a partir de lá, com a ajuda de Maurício, que ambas fizeram o nome e se tornaram um dos nomes mais importantes das telinhas.

Veja também:

Famosa cantora morre aos 56 anos vítima de doença rara e fatal



12 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here