Rafael Henzel / Instagram

Morreu na noite desta terça-feira (26) o jornalista Rafael Henzel, um dos quatros sobreviventes da tragédia aérea da Chapecoense em 2016.

Aos 45 anos, Henzel estava jogando futebol com alguns amigos na cidade de Chapecó, no Oeste catarinense, quando se sentiu mal e foi levado ao Hospital Regional ainda com sinais vitais, no entanto, ele não resistiu e veio a falecer.

O Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, soltou uma nota e informou com pesar que Henzel faleceu às 21h10. O jornalista chegou na unidade com uma parada cardiorrespiratória, “vítima de um mal súbito durante jogo de futebol com amigos e colegas de imprensa de Chapecó”. Eles também informaram que todas as medidas de reanimação possíveis foram adotas, no entanto, sem sucesso.

O jornalista Marcinho San, da rádio Oeste Capital, onde Rafael estava trabalhando atualmente, foi o responsável por comunicar os ouvintes sobre a morte do colega: “Nosso colega Rafael Henzel veio a falecer na noite desta terça-feira [26]. Ele jogava futebol com amigos e sofreu um infarto fulminante. Foi conduzido ao Hospital Regional de Chapecó, onde foi confirmado o falecimento do colega jornalista, narrador, Rafael Henzel”, anunciou.

A Chapecoense também emitiu uma nota de pesar: “A Associação Chapecoense de Futebol vem a público a fim de manifestar o profundo pesar e toda a consternação pela notícia do falecimento do jornalista Rafael Henzel, ocorrido na noite desta terça-feira. Durante a sua brilhante carreira, Rafael narrou, de forma excepcional, a história da Chapecoense. Tornou-se um símbolo da reconstrução do clube e, nas páginas verde e brancas desta instituição, sempre haverá a lembrança do seu exemplo de superação e de tudo o que fez, com amor, pelo time, pela cidade de Chapecó e por todos os apaixonados por futebol. Desejamos, de todo o coração, que a família tenha força para enfrentar mais um momento tão difícil e esta perda irreparável. Os sentimentos e as orações de todos os chapecoenses, torcedores e ouvintes, estão com vocês”.

Veja:

View this post on Instagram

A Associação Chapecoense de Futebol vem a público a fim de manifestar o profundo pesar e toda a consternação pela notícia do falecimento do jornalista Rafael Henzel, ocorrido na noite desta terça-feira. Durante a sua brilhante carreira, Rafael narrou, de forma excepcional, a história da Chapecoense. Tornou-se um símbolo da reconstrução do clube e, nas páginas verde e brancas desta instituição, sempre haverá a lembrança do seu exemplo de superação e de tudo o que fez, com amor, pelo time, pela cidade de Chapecó e por todos os apaixonados por futebol. Desejamos, de todo o coração, que a família tenha força para enfrentar mais um momento tão difícil e esta perda irreparável. Os sentimentos e as orações de todos os chapecoenses, torcedores e ouvintes, estão com vocês.

A post shared by Chapecoense (@chapecoensereal) on

Goleiro da Chapecoense, Jackson Follmann relembra acidente e conta sobre sua recuperação, no ‘Altas Horas’

O livro

Em 2017, Rafael Henzel lançou um livro onde falava sobre a tragédia e deixava uma emocionante mensagem sobre a importância da vida.

O livro tem como título: ‘Viva como se estivesse de partida: Um relato otimista e emocionante do jornalista que sobreviveu à tragédia da Chapecoense’.

Nele Henzel conta que mudou três vezes de lugar antes do avião cair e também faz uma reflexão sobre o que mudou em sua vida e o que aprendeu a de fato valorizar.

Viva como se estivesse de partida – Livro do jornalista Rafael Henzel, sobrevivente da tragédia da Chapecoense

Veja também:



50 COMENTÁRIOS

  1. Gente não tem nada mais triste do que um que superou a tragédia do avião de Chapecó e um radialista esportivo egentem
    Mais paz do mundo pare de falar de políticos vamos pedir salvação e não o que está escrito no livro da vida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here