Neymar e Najila Trindade / Foto Montagem: Área Vip

Na tarde desta sexta-feira (29), a delegada Juliana Lopes Bussacos, titular da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, concluiu o inquérito que apurava as acusações de estupro e agressão feitas pela modelo Najila de Souza Trindade contra o jogador Neymar Jr.

Segundo o portal G1, a polícia decidiu não indiciar o atacante do Paris Saint-German pelo crime, e agora as promotoras do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica (Gevid) podem oferecer denúncia (acusação formal à Justiça), pedir o arquivamento do inquérito ou novas diligências. O Ministério Público tem prazo legal de 15 dias para se manifestar.

No começo do mês a delegada pediu a prorrogação do inquérito por até 30 dias para que diligências complementares pudessem ser feitas, a Justiça atendeu o pedido. ela havia solicitado o acesso às imagens das câmeras de segurança do hotel em Paris, na França, onde supostamente teria ocorrido o estupro e também pediu o prontuário médico do ginecologista particular de Najila.

Além disso, o Ministério Público pediu as cópias dos inquéritos de extorsão, do suposto furto no apartamento da modelo e da divulgação de imagens íntimas da mulher, em apuração no Rio. As cópias dos inquéritos chegaram e foram anexadas à investigação de estupro. Já as imagens e o prontuário médico não chegaram, mas, mesmo assim a delegada decidiu encerrar a investigação.

Relembre o caso

No dia 31 de maio Najila Tridade fez um boletim de ocorrência acusando o jogador Neymar Jr de estupro. A modelo contou aos policiais que conheceu o atleta no Instagram e, depois de algumas mensagens trocadas pela rede social, os dois começaram a se falar por WhatsApp.

Depois de algumas semanas de conversa, ela foi convidada por ele para ir a Paris visita-lo. Segundo ela, Neymar pagou todos os custos da viagem. A jovem chegou a cidade no dia 15 de maio e à noite o jogador esteve no quarto dela.

Najila relatou que o atacante estava alterado e fez sexo contra a vontade dela, além disso, não teria usado camisinha. Em seu depoimento, o atacante disse que usou preservativo e o jogou no vaso sanitário na sequência.

No dia seguinte, Neymar voltou ao hotel e foi agredido por Najila. Ela gravou esse segundo encontro alegando que queria ter uma prova contra o atleta. O vídeo em que aparece batendo no jogador viralizaram na web e a modelo disse que isso foi um revide às supostas agressões que sofrera na véspera.

Também surgiram na web fotos e um laudo apontando hematomas nas nádegas de Najila. Na troca de mensagens entre eles, Neymar falou que a modelo também foi culpada pelas lesões porque “pedia mais”. Ela negou.

Veja também:

Neymar Jr publica foto de jogo e internet não perdoa: “Bruna e Najila”



7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here