Rafa Brites / Instagram

Rafa Brites usou suas redes sociais na tarde desta quinta-feira (11) para fazer uma reflexão sobre caridade. Com uma foto onde ela aparece com o carro cheio de cobertores para doação, a apresentadora decidiu questionar o por que das pessoas não divulgarem em seus perfis suas boas ações.

A mulher de Felipe Andreoli confessou que muitas vezes já chegou a pensar que quem faz uma coisa boa não precisa ficar por ai mostrando, buscando o reconhecimento. No entanto, ao refletir em tudo o que diariamente é compartilhado na web, ela chegou a conclusão de que devia sim mostrar que está fazendo o bem ao próximo e com isso poder influenciar de forma positiva muito mais pessoas.

“Ontem estava me perguntando porque será que insistimos na ideia de que: quem faz alguma ação de caridade, uma doação, um trabalho voluntário não deve divulgar… sabe como é né? Quem faz o bem não precisa mostrar… É feio… Temos que fazer isso de uma forma desinteressada. Eu mesma acho que nunca divulguei nada aqui por essa espécie de vergonha. E provavelmente já julguei alguém que fez. O famoso: quem faz de verdade não precisa mostrar”, começou o texto.

“Mas ontem quando entrei no meu carro abarrotado de uns cobertores que tive a oportunidade de comprar pra distribuir nas ruas nesses dias de frio em SP, tirei uma foto para mandar no meu grupo da família: ou seja eu estava feliz de poder fazer aquilo. Fiquei questionando qual seria a origem desse pudor com o fazer o bem? Talvez venha da cultura de algumas instituições religiosas que não “tinham” o interesse que seus fiéis divulgassem os números das doações na “época”, assim mantendo o poder e não tendo que prestar contas… ops. Ou o fato de que pra ajudar alguém a pessoa precisa sentir-se superior, como se houvesse tal diferença entre os seres humanos”.

“Lembrei também de alguns dos maiores eventos beneficentes que são festas de gala, leilões. Muitas vezes estando lá me julguei. Que louco isso aqui! O que sai na internet são os vestidos, as jóias… e via pessoas muito ricas dando lances com o peito estufado em suas mesas! Porque não ligam em uma segunda feira e doam o tal milhão pra a instituição? Mas hoje vejo que não importa o aue está motivando quem esta fazendo o bem. Se for uma forma de querer “aparecer” que puta jeito maneiro de aparecer”, continuou.

“Aqui no insta pro exemplo as pessoas (inclusive eu) divulgam suas depilações, seus remédios, seus casamentos e términos… corpos … tem fotos de velórios gente. Porque não deveríamos contar aqui e influenciar pessoas a fazerem boas ações. Isso esta bemmmm distorcido. Então resolvi postar aqui meu sorriso de andar com esses cobertores no porta malas hoje! Vou passar a divulgar meus trabalhos voluntários… e teria o maior prazer de saber dessas ações que vocês que me seguem fazem também. O que vcs tem feito de legal ai? Me interessa mais que suas férias ou o que você comeu hoje…”, finalizou.

Nos comentários muitos famosos apoiaram a atitude de Rafa de compartilhar as boas ações que realizam e concordaram que eles podem influenciar muitas pessoas a fazerem o bem.

Veja o post:

View this post on Instagram

Ontem estava me perguntando porque será que insistimos na ideia de que : quem faz alguma ação de caridade, uma doação, um trabalho voluntário não deve divulgar ….sabe como é né? Quem faz o bem não precisa mostrar… É feio… Temos que fazer isso de uma forma desinteressada. Eu mesma acho que nunca divulguei nada aqui por essa espécie de vergonha. E provavelmente ja julguei alguém que fez. O famoso: quem faz de verdade não precisa mostrar.Mas ontem quando entrei no meu carro abarrotado de uns cobertores que tive a oportunidade de comprar pra distribuir nas ruas nesses dias de frio em SP, tirei uma foto para mandar no meu grupo da família: ou seja eu estava feliz de poder fazer aquilo. Fiquei questionando qual seria a origem desse pudor com o fazer o bem? Talvez venha da cultura de algumas instituições religiosas que não “tinham”o interesse que seus fiéis divulgassem os números das doações na “época”, assim mantendo o poder e não tendo que prestar contas .. ops. Ou o fato de que pra ajudar alguém a pessoa precisa sentir-se superior, como se houvesse tal diferença entre os seres humanos. Lembrei também de alguns dos maiores eventos beneficentes que são festas de gala. Leilões. Muitas vezes estando lá me julguei. Que louco isso aqui! O que sai na internet são os vestidos, as jóias… e via pessoas muito ricas dando lances com o peito estufado em suas mesas! Porque não ligam em uma segunda feira e doam o tal milhão pra a instituição? Mas hoje vejo que não importa o aue está motivando quem esta fazendo o bem. Se for uma forma de querer “aparecer “ que puta jeito maneiro de aparecer. Aqui no insta pro exemplo as pessoas ( inclusive eu) divulgam suas depilações, seus remédios, seus casamentos e términos… corpos … tem fotos de velórios gente. Porque não deveríamos contar aqui e influenciar pessoas a fazerem boas ações. Isso esta bemmmm distorcido. Então resolvi postar aqui meu sorriso de andar com esses cobertores no porta malas hoje! Vou passar a divulgar meus trabalhos voluntários… e teria o maior prazer de saber dessas ações que vocês que me seguem fazem também. O que vcs tem feito de legal ai? Me interessa mais que suas férias ou o que vc comeu hoje…

A post shared by Rafa Brites (@rafabrites) on

Grávida, sertaneja Marília Mendonça faz reflexão sobre a rotina de shows

Vida de casada

Rafa Brites usou suas redes sociais pra fazer um relato bem ‘gente como a gente’. Com um textão no Instagram, ela fez um desabafo sobre uma situação nada agradável que viveu com o seu marido, o apresentador do Globo Esporte SP, Felipe Andreoli.

Na postagem Rafa contou que foi ‘acusada’ pelo marido de ‘roubar’ o cobertor, e por isso decidiu tomar uma decisão: comprar um cobertor só pra ela. Confira o desabafo!

Veja também:

Mão na massa! Rafa Brites pega pesado na construção do novo escritório



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here