Romulo Estrela – Foto: Globo / Reginaldo Teixeira

No ar na pele de Marcos, o mocinho da novela ‘Bom Sucesso’, o público já pode começar a se despedir do personagem vivido por Rômulo Estrela, que contracena com Grazi Massafera e protagoniza grandes cenas românticas. Ele, por sua vez, entrega que nunca passou pela cabeça que chegaria tão longe na carreira.

+ Romulo Estrela abre o jogo sobre ‘fama de mulherengo’

Em entrevista concedida à colunista e jornalista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, ele explica: “Eu emprestei muito do Rômulo para ele e aprendi muito com as situações em que ele era colocado. Inevitavelmente, quando a gente interpreta, a gente procura se distanciar o máximo possível, mas ele tem muitas coisas da mim. Acredito que a torcida pelo casal aconteceu mesmo por conta da construção dramática”, diz.

+ Rômulo Estrela fala da evolução de Marcos na reta final de ‘Bom Sucesso’

Emplacando trabalho por cima de trabalho dentro do canal carioca, Rômulo brinca pelo fato de se considerar um “homem de sorte”. “Eu me considero uma cara de sorte porque sempre tive pessoas atentas ao meu crescimento pessoal. Profissionalmente, eu venho de uma escalada e recebi as oportunidades do tamanho que eu poderia corresponder”, celebra.

+ Romulo Estrela revela dificuldades no casamento devido trabalhos em ‘Bom Sucesso’

Uma das poucas personalidades brasileiras atualmente longe de quaisquer grande polêmica, o galã global entrega o motivo. “Eu costumo entrar e expor minhas opiniões quando sinto que elas são importantes e que vão fazer alguma diferença. Nós estamos em um universo onde muitas pessoas têm opiniões sobre tudo, as pessoas julgam tudo e por isso eu sou um pouco reservado nesse sentido. Na questão de sair e ir aos eventos e festas, eu sempre fui mais caseiro”, justifica.

Após o término da atual novela das sete, Rômulo possui outros planos na carreira, mas preza pelo descanso após meses de dedicação: “Eu quero descansar um pouco. Mas esse descansar é aquele ócio produtivo porque eu quero ler alguns textos, quero ver algumas peças e tenho uns projetos voltados para área mais audiovisual. Ainda tenho coisas pessoais que eu quero tocar também. Preciso descansar porque eu estou trabalhando há muito tempo. Não parei desde 2013”, garante.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here