Valesca Popozuda / Instagram

Atração no programa ‘The Noite’ de Danilo Gentili desta última quarta-feira (6), Valesca Popozuda está promovendo seu novo EP, intitulado ‘De Volta Pra Gaiola’, e comenta a respeito de retornar às suas raízes musicais, dizendo que “na verdade eu nunca saí do proibidão. Foi um presente que resolvi dar pros meus fãs e pra mim mesma”.

Ainda referente ao EP, a cantora relata que alguns fãs não gostaram tanto, mas continuam gostando dela. “Eu não carrego rótulos, faço o que quero”, enfatiza. Valesca foi questionada, durante o programa veiculado pela emissora SBT, a respeito do vídeo clipe da música ‘Festa na Baru’. Segundo a cantora, foram seus fãs que escolheram a música que iria ganhar um clipe, participando através das redes sociais, e a cantora arremata: “Eu não lançava um funkão e queria muito relembrar essa época”.

Valesca explica que é necessário lidar com os dois tipos de público – aquele que prefere hits mais comerciais, que são mais leves e podem ser tranquilamente tocadas na rádio, com as músicas que a consagraram mas que não tocam no rádio.

A cantora compreende que são públicos distintos os que preferem ‘Gaiola das Popozudas’ e os que preferem ‘Beijinho no Ombro’. Ela ainda acrescentou que não tem um patrocinador, e todos os custos das empreitadas, como os vídeo clipes, saem do próprio bolso da cantora.

Filho de Galvão Bueno se lança como cantor

E quem disse que filho de famoso também não tenta carreira artística? Luca, filho caçula de Galvão Bueno, e que chama a atenção pelos seus clicks ostentando ao lado de objetos caríssimos, foi destaque ao ter surgido no clipe da canção ‘Vou Te Chamar’ (Te Llamare). Nos primeiros segundos do clipe, o rapaz surge dentro de um carro luxuoso que lhe pertence, avaliado em torno de mais de R$ 300 mil, e ao seu lado, em outro veículo do mesmo formato, aparece seu amigo e parceiro musical, Lord Juan.

E não para por aí! Além da superprodução ter contado com Miami, nos Estados Unidos, como pano de fundo, figurinos de camisetas de grifes avaliados em torno de no mínimo R$ 2 mil, também foram utilizados. Saiba mais!

Veja também: 

Colaborou: Juliana Beolchi



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here