Maldito perfume! Mais do que a meia-calça, é nele que Vitória está se fiando para comprovar suas desconfianças de que a amante de Pascoal é Safira. Ela chama a sua decoradora e atual rival para uma conversa séria e coloca a boca no mundo. “Este perfume que você tá usando, Safira, é o mesmo que tava no travesseiro do Pascoal”, ataca Vitória, sem papas na língua. Encurralada, Safira se livra como pode: “Perfume?! Que perfume? Eu nem uso perfume, sou alérgica!”. A pequenininha diz que não interessa, perfume ou não, era o cheiro que estava no travesseiro do mecânico. Safira tenta se defender, levanta sua bandeira de mãe-de-família-e-mulher-digna e apela para o sentimentalismo: “Eu tô trabalhando pra você, Vitória, nós somos amigas!”.

Mas obviamente, não cola. “Dois erros na sua frase, Safira. Em primeiro lugar nós não somos amigas, que as minhas amigas não costumam avançar nos meus namorados. E, em segundo, você não tá mais trabalhando pra mim”, diz Vitória. Demitida! Safira implora para Vitória não fazer uma desfeita dessas por causa de uma fofoca. Mas a pequenininha está tão certa da traição como dois e dois são quatro. E expulsa a compridona de sua casa, vingando-se, ainda que de leve, do golpe sofrido dias antes.

A cena será exibida terça-feira, dia 21.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here