A TV Globo exibe nesta terça-feira, dia 29, o capítulo final de O Jogo. Dos 12 participantes que iniciaram as investigações, apenas Priscila, Breno e Elaine continuam na disputa pelo prêmio, que está acumulado em R$ 175 mil e pode chegar a R$ 200 mil, caso eles consigam descobrir o álibi de um do três suspeitos que restaram. O dentista Tadeu Reigel, a assistente social Ritinha e o empresário da noite Bróder ainda estão na lista de acusados pelas mortes na fictícia Vila de Santo Antônio, no Sul do país. 

Fundadora de uma seita satânica na adolescência, Ritinha carrega o trauma da morte do pai logo após a expulsão dela da escola dirigida por
> Wagner Klein. Já Tadeu – na verdade, o ex-aluno Durval Lemos – voltou à cidade anos depois com identidade falsa e atitudes muito suspeitas. E Bróder, melhor amigo de Maurício Klein, era a única pessoa – além da família Klein – que sabia da existência de uma conta de Wagner, em nome de Maurício, na Suíça. 
 
No nono capítulo, exibido na terça-feira passada, dia 22, a carioca Joana foi eliminada depois de ter sido indicada pela líder Elaine. “Saio com a consciência limpa e sem rancores. Participar de O Jogo foi uma lição de vida; um aprendizado para todos nós”, contou Joana, que escolheu o caminho da Floresta da Coruja. A vaga no programa foi disputada com Priscila, que voltou com a pista, depois de seguir o mapa do Prédio Abandonado. 
 
No episódio, os investigadores conseguiram provar a inocência da jornalista Telma Werner, que havia participado de uma reunião dos Alcoólicos Anônimos no dia e na hora do crime. Antes, Breno e Joana seguiram em missão na casa de Alice Erthal, onde foram avisados de que João, seu filho com Maurício Klein, havia sido seqüestrado. Além disso, as investigações concluiram que a adaga encontrada na casa de Ritinha foi a arma usada nos crimes da Vila de Santo Antônio.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here