Com a ajuda de Alberto (Felipe Camargo), Mateus (Pedro Lamares) e Samuel (Michel Bercovitch), Simão (Miguel Thiré) interrompe a cerimônia de casamento de Teresa (Anna Sophia Folch) e Baltazar (Marcos Breda). A confusão é geral entre os convidados. Tadeu (Antônio Grassi) e Joaquim (Erom Cordeiro) querem atirar em Simão. Rita (Ana Bustorff) chega Câmara Municipal e encontra Domingos (Flávio Galvão), Jacinto (Júlio Levy), Cristóvão (Adriano Carvalho) e os outros guardas presos na cela. Simão revela a toda sociedade do Vale do Paraíba a paixão que ele e Teresa nutrem entre si. Ele pede perdão a Tadeu por todo o mal que possa ter-lhe causado, ao mesmo tempo que perdoa tudo o que sofreu na mão dos Dias. Com a arma na cintura, Joaquim quer matar Simão, mas é contido por Aníbal (Edgar Amorim). Ameaçador, Baltazar pergunta a Teresa se o que Simão afirma é verdade. Com medo, Teresa mente, nega a paixão por Simão e diz que se casa com Baltazar de livre e espontânea vontade. Revoltado, Simão acredita que ela está sendo forçada, mas é contido por Alberto. Joaquim saca a arma e aponta para Simão, que tenta segurar o braço de seu algoz. Os dois se atracam numa luta e um tiro é disparado. Joaquim cai ferido com o tiro de sua própria arma. Tadeu acusa Simão de ter tentado matar Joaquim, mas Padre Dinis (Virgílio Castelo) alerta o juiz de que se tratou de um acidente. Domingos dá voz de prisão a Simão e seu bando. Alberto dispara um tiro para o alto e na correria dos convidados, consegue fugir ao lado de Samuel e Mateus. Simão e Teresa se abraçam em meio à confusão. Ela pede perdão por ter mentido e ele lamenta o que aconteceu ao irmão dela. Os dois são separados por Domingos e Baltazar. Nos braços de Tadeu, Joaquim pede perdão por todos os erros que cometeu e morre no colo do pai, que se desespera. Tadeu expulsa todos de sua casa e permanece abraçado ao filho morto. Na cozinha, Rosália (Dani Ornellas) chora a morte de Joaquim. Alberto e Samuel decidem voltar ao Rio de Janeiro. Na Câmara Municipal, Simão é preso e chora. Desolado, Domingos fala a Simão que nada poderá fazer e que ele será condenado a morte pelo assassinato de Joaquim Dias.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here