MSN

terça-feira, 28 de maio de 2024

‘Linha Direta’ aborda casos sobre famílias vítimas de racismo nesta quinta

Atração vai ao ar logo após o Cine Holliúdy na TV Globo

-

-

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.
Pedro Bial no Linha Direta
Pedro Bial no Linha Direta – Foto: TV Globo

O ‘Linha Direta‘ desta quinta-feira, 15 de junho, traz o caso ‘Os Vizinhos Racistas‘. Tema este que continua em pauta no dia-a-dia do povo brasileiro, mesmo com a lei do crime de Racismo em vigor há 35 anos no Brasil sendo inafiançável e imprescritível.

- Continua após o anúncio -

Dessa forma, com o aumento expressivo no número dos casos racistas, o ‘Linha Direta’ entra afundo no tema nesta quinta, e conta a história de duas famílias sitiadas pelo ódio em suas próprias vizinhanças. Em 2017, após várias ofensas raciais e perseguição, Antônio Alves de Freitas, de Belo Horizonte, foi morto pelo próprio vizinho, Joel de Souza Lima, que desferiu várias facadas na vítima. Preso em flagrante, Joel Lima foi condenado a 18 anos de prisão por homicídio por ódio.

+ Linha Direta apresenta ‘A viúva’: o caso da mulher procurada pela Interpol e impune há mais de 50 anos

Já em Mogi das Cruzes, em São Paulo, outro caso revoltante aconteceu desde o momento em que o guarda municipal José Carlos de Oliveira se tornou vizinho da família de Jefferson Luiz Azpilicueta e Joseane Costa Azpilicueta, em 2011. A partir daquele ano, as ofensas, ameaças, intimidação e xingamentos proferidos pelo vizinho à família viraram uma triste rotina. Especialmente àquelas direcionadas a Pedro, jovem negro, filho do casal. As câmeras de segurança instaladas na parte externa da casa da família flagraram diversos atos racistas do vizinho policial e o crime cometido por José Carlos, que atingiu Pedro com três tiros pelas costas. Pelos crimes de tentativa de homicídio, injúria racial e porte ilegal de armas, o policial está preso em São Paulo, no presídio em Guarulhos.

- Continua após o anúncio -

Mais sobre o ‘Linha Direta’

No entanto, em Itupeva, no interior de São Paulo, outro homicídio motivado pelo racismo continua impune há mais de 20 anos. E não é a primeira vez que ele aparece no ‘Linha Direta’. Em 2005, o programa contou a história do assassinato de Jeferson Leandro Matias Salvador, jovem negro de 19 anos, e que em janeiro de 2003 foi queimado vivo pelo próprio cunhado, o serralheiro Emerson Souza Sales.

+ O caso do serial-killer de Curitiba é tema do Linha Direta

- Continua após o anúncio -

Além disso, mesmo 20 anos depois do crime, Emerson ainda não foi julgado, mas segue com o paradeiro desconhecido. Ainda assim o crime não prescreveu. Atualmente o foragido da justiça tem 46 anos e o programa pede a ajuda do público com informações que ajudem na localização de Emerson Souza Sales através do número 181, de qualquer lugar do Brasil, ou através do Disque Denúncia de cada estado.

- Continua após o anúncio -

Continue por dentro com a gente: Google Notícias , Telegram , Whatsapp

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.