Karol Lannes/Instagram
Karol Lannes/Instagram

A atriz Ana Karolina Lannes está irreconhecível. Ela fez o papel de Ágatha, a filha que Carminha (Adriana Esteves) rejeitava e fazia bullying, por ela ser gordinha, em ‘Avenida Brasil’. Hoje em dia, entretanto, ela emagreceu, adotou cabelos ruivos e é também DJ em boates gays no Mato Grosso do Sul.

Em recente entrevista ao jornal Extra, Karol revelou que mora em uma república no Mato Grosso do Sul, onde faz faculdade de Artes Cênicas. Karol também falou que sempre teve vontade de mudar a cor dos cabelos, mas esperou completar 18 anos para fazer a mudança, já que seus pais não a deixavam fazer a pintura.

Veja o click:

View this post on Instagram

MEUS XUXUS QUE EU COLHI NA VIDA🙅‍♀️ * * Tá aqui a primeira fotinho desse nosso novo insta, como prometido !! ➖💥🖤 * Pra quem ainda não sabe, esse 2018 foi bem louco pra mim!!!! Eu sai de casa pra cursar a faculdade, morei meu primeiro ano sozinha 😱😱😱 Aprendi tanta coisa que seloko🧐 * No meio de tudo isso eu descobri uma paixão, na verdade eu descobri uma manifestação diferente pra paixão que eu já sentia pela música em geral 🎧➖🖤 * Pra quem pergunta como começou: Eu estava bem plena, tinha acabado de completar 18 🙃❗️ Tava louca pra conhecer as baladas e etc kkkk Logo que eu tive a oportunidade de conhecer o @sisloungems aqui em Campo Grande, fiz amizade com o @djdekogiordan e o @vnnyd3lon * Eles me ofereceram o treinamento necessário pra que eu soubesse o que fazer com o maquinário, as orientações de como lidar com a pista e os diferentes feelings que ela requer 💕💥 Contei e ainda conto com o apoio de todos da casa, que sempre me dão base e suporte pra desenvolver o meu trabalho !! * Não consigo medir o quão feliz eu estou por ter contato com esse lado da música, posso dizer que é um amor bem verdadeiro e eu espero poder levar isso pra vida e que vocês possam me acompanhar e me ajudar nesse caminho aí que temos pela frente! * Me conta se você tem alguma paixão, algo que te da aquele arrepio na nuca de poder fazer 👇🏻😘😘😘

A post shared by Karollannes® (@karollannes_) on

Revelação sobre opção sexual

Mas a maior revelação foi o fato da atriz admitir aos 17 anos que é lésbica. “Nunca escondi, mas também nunca falei com todas as letras. Até por conta dos meus pais, porque eu sei da exposição que isso causaria para eles. Mas eu acho que agora cada um está tendo a sua vida. Eu sou lésbica, e não é porque eu fui criada por pais gays (que são homossexuais). Esse julgamento é o meu maior medo“, revelou a atriz ao jornal Extra.

Karol é a filha adotada do casal Fábio Lopes e o companheiro dele, o dermatologista João Paulo Afonso. Ainda segundo a entrevista, apesar da liberdade que tinha em casa, a ateiz conta que sentiu dificuldade em se abrir com eles e admitir a opção sexual.

Contei um pouco antes de sair de casa. Eles tiveram uma reação um pouco controversa. O medo deles seria de eu passar por coisas ruins, como as que eles devem ter passado. Eles me apoiam, perguntam se eu estou namorando e respeitam as minhas escolhas. Já vi muitos comentários no Instagram dizendo que eu ia ser lésbica porque os pais são gays, mas se dependesse dos meus pais, eu ia ser o hétero mais hétero do mundo, eu ia gostar de homem, porque a vida inteira eu vi eles falando de homens bonitos e isso e aquilo. E outra: os meus pais queriam que eu fosse a princesinha. Então, não tinha sentindo nenhum eu ser ‘sapatão’“, falou.

A atriz contou também que agora defende os direitos LGBTs. “Hoje em dia, eu sou muito mais ativista. Aqui em Campo Grande, vou na Parada Gay, tenho um trabalho com a casa que abriga homossexuais despejados de casa. É uma causa muito linda. Eles fazem sarau, eu toco e canto. A casa em que eu toco (como DJ) é uma casa LGBT. E sempre que eu posso, eu divulgo as drags”, disse.

Primeiro beijo em menina

Karol contou também que beijou uma menina pela primeira vez aos 15 anos e que já teve um relacionamento sério com uma moça que mora em São Paulo. Hoje, ela comemora poder ser ela mesma nas redes sociais. “São poucas as atrizes que são assumidas, porque elas têm muito medo de rejeição. ‘Ah, dizem que uma sapatão não pode fazer um papel hétero. Quantos anos já faz que essas atrizes têm essa sexualidade? Desde sempre. E por que agora? Porque agora a gente está tendo uma voz que vai contra uma voz que está nos difamando e nos ameaçando. Na época da escola, uns moleques pegavam no meu pé quando eu não queria ficar com eles, mas só. Não sofro preconceito, mas ele existe. Eu só ando com pessoas que eu sei que vão me aceitar do jeito que eu sou”, relatou Karol.

Veja também:

Ator de “Segundo Sol” se assume gay e faz desabafo



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here