Sertanejo Cristiano Sants – Reprodução/Instagram

Todo sonho custa caro, e em busca da fama, há quem se submeta a qualquer coisa para conseguir. Inclusive, um cantor sertanejo de 32 anos está há, pelo menos, 15 anos na estrada, tentando conseguir a empreitada de se tornar um artista conhecido no meio, e com a Festa do Peão de Barretos, em São Paulo, ele vê como uma oportunidade.

Em meio a multidão, Cristiano Sants oferece panfletos e CDs de graça, chegando a passar todos os dias de festividades dormindo num colchonete, dentro do Parque do Peão, tudo isso em pró da divulgação do seu próprio trabalho. Em entrevista concedida ao site G1, Cristiano, natural do Mato Grosso do Sul, revela que para a construção dos eu primeiro disco, desembolsou em torno de R$ 40 mil.

“Eu estava em busca de patrocínio ou uma gravadora que quisesse apostar na minha música, mas isso não aconteceu. Consegui um emprego em uma fábrica de algodão no Mato Grosso, trabalhava manualmente, separando os fardos. Juntei todo o dinheiro e entreguei na mão de uma produtora de Goiânia para gravar esse CD”, explica. Cristiano ainda revela que já chegou a visitar em torno de 60 cidades em pouco mais de três anos para divulgar o seu trabalho autoral, e não nega que passa por tantas dificuldades ao longo desses percursos.

Sertanejo Cristiano Sants – Divulgação/G1

“Eu vou de cidade em cidade de carona com os caminhoneiros. Sempre com muita dificuldade, porque eu não tinha lugar pra dormir, acabava descansando em posto de gasolina ou rodoviária. Não cheguei a passar fome, porque eu pedia em restaurantes e o pessoal me dava comida. Mas, ficar dependendo dos outros, é muito ruim”, conta. Em busca do sucesso, o cantor diz que chegou a ficar irreconhecível com a perda de peso, no qual chegou a 50kg.

“Eu viajava só com uma mochila nas costas e quando voltei pra casa, meu pai pensou que eu estava doente. Hoje, o pessoal da minha cidade vê a minha caminhada e está juntando dinheiro para me ajudar. Nessas viagens, eu fico em casa de amigos ou acampado em algum lugar. Sou nômade”, brinca. Cristiano não esconde suas inspirações, e revela seu espelho em duplas sertanejas como a inesquecível Leandro e Leonardo, além de atuais como Zé Neto e Cristiano e Gusttavo Lima.

“Já realizei o sonho de gravar meu CD, agora estou trabalhando para tornar as minhas músicas conhecidas. Um dia quero poder cantar aqui no Barretão, com as pessoas gritando o meu nome. Acho que vou chorar, não sei o que vou fazer, mas vai ficar marcado na minha história”, diz.

Veja também:



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here