Ratinho - Reprodução/SBT
Ratinho – Reprodução/SBT

O SBT e o apresentador Ratinho terão que pagar uma indenização a dois padres. É que em uma ação iniciada em 1999 teve seu desfecho na semana passada, no STJ. Naquele ano, o então contrato do SBT, exibiu uma notícia mentirosa em seu programa, e acabou gerando um processo de danos morais a dois padres e um noivo.

A história relatava que um morador da cidade de Astorga, no Paraná, largou a mulher para ir morar com o padre que celebrou seu casamento. Além de mostrarem uma notícia falsa, o programa do Ratinho também exibiu a imagem do padre errado.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal ‘O Globo’, os dois padres entraram na Justiça, e pediram uma indenização por danos morais e venceram o processo, após duas décadas. A sentença não cabe mais recurso.

Outros problemas nos tribunais

Essa não é a primeira vez que o Ratinho e o SBT sofrem ações na Justiça. Algumas pessoas que se sentiram ofendidas com alguma declaração ou matéria também já entraram com processo.

Em 2012, o apresentador e a emissora foram condenados a indenizar o ex-jogador da Seleção Paulo Roberto Falcão em mais de R$ 300 mil. O motivo da indenização foi por causa de uma entrevista que o programa fez na época com a ex-mulher de Falcão, que o acusava de ter “sequestrado” o filho do casal, retirando-o ilegalmente dos EUA e trazendo-o ao Brasil.

Há três anos Ratinho enfrentou outro processo, muito mais volumoso, contra o Ministério da Fazenda. A ação é por causa de uma suposta dívida do apresentador com o Fisco no valor de R$ 74 milhões. A defesa do apresentador não concorda com o valor e está recorrendo. Segundo o colunista Ricardo Feltrin, do portal UOL, a Fazenda chegou a pedir a penhora de bens de Ratinho como garantia. O processo ainda está em andamento.

Veja também: 



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here