Jair Bolsonaro e Regina Duarte – Twitter

Apoiadora do atual governo, Regina Duarte confirmou que foi convidada pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria da Cultura depois do afastamento de Roberto Alvim do cargo.

Em entrevista ao programa ‘Os pingos nos Is”, da rádio Jovem Pan, a atriz confirmou a informação. “O presidente me ligou. Eu fiquei muito surpresa, porque ainda estava digerindo todas as coisas que causaram o afastamento dele (Roberto Alvim). Eu falei para o presidente ‘Desculpa, presidente, mas não estou preparada para isso’. E ele disse: ‘Então se prepare, porque eu quero você’“, disse ela ao programa.

Porém, na mesma entrevista, a atriz disse que não está preparada para o cargo. “Eu não me sinto preparada, porque acho que a gestão pública é algo complicado, uma pasta como a da Cultura, muito mais. Este é um país imenso e continental, tem muitos artistas, grupos, criações, vamos querer abraçar tudo. Então, eu fico muito preocupada de não estar preparada“, afirmou a atriz.

Regina Duarte sai em defesa de Jair Bolsonaro

Mesmo assim, a atriz que ganhou o título de ‘namoradinha do Brasil’ nos anos 1970, ainda tem até segunda-feira para pensar. “Estou aí pensando, não quero dizer nada, responder nada? Falei com dois filhos meus e eles ficaram surpresos, um quanto assustados, com o convite. Tenho que pensar em coisas que não imaginava estar pensando agora“, completou.

Globo assusta telespectadores com Plantão

O convite para Regina foi feito depois da demissão do então secretário de cultura, Roberto Alvim, anunciada nesta sexta-feira (17). A saída dele do cargo aconteceu depois de publicar um vídeo onde aparece imitando um discurso do ministro da Propaganda nazista, Josph Goebbels. A intenção do vídeo era divulgar o Prêmio Nacional das Artes, apresentado horas antes em live com a participação do próprio presidente.



2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here