Stanley Gusman
Stanley Gusman, Alterosa Alerta / Reprodução: Instagram

O programa mineiro ‘Alterosa Alerta’, apresentado por Stanley Gusman e veiculado pela afiliada do SBT no Estado de Minas Gerais fez infeliz comentário racista enquanto o telejornal era transmitido ao vivo.

Esse comentário do apresentador constrangeu até mesmo o repórter Rafael Martins, que também estava no ar, e pareceu ficar sem reação.

O que foi dito?

Quando a câmera retornou para o apresentador Stanley Gusman, ele se referiu ao presidente do Instituto Ibope Inteligência, chamado Carlos Augusto Montenegro, fazendo um trocadilho com o nome do diretor.

O comentário desnecessário, mesmo em tom de brincadeira, foi: “O dono do Ibope se chama Montenegro. Se ele fosse do bem, ia chamar ‘monte branco'”, disse.

Mas não foi somente isso

Algum tempo antes do infeliz comentário, o apresentador Gusman se referiu a Carlos Augusto Montenegro como ‘demônio’.

Após ouvir a palavra do apresentador, o repórter Rafael Martins, visivelmente constrangido, respondeu com um sorriso um tanto quanto sem graça, e soltou uma frase aleatória: ‘Nossa mãe’, disse ele, mostrando não compactuar do que estava sendo dito.

Punição na hora

Ainda enquanto o telejornal era transmitido, o apresentador Gusman recebeu uma bronca através do ponto eletrônico, ao que tudo indica.

Devido à chamada, Gusman tentou se justificar pelo que havia dito e explicou com suas palavras: “Não é de cor não, gente. É escuro, escuridão. Céu branco, inferno negro. Vocês também são muito, né?”, respondeu em tom desconcertado e riu.

Repercussão

O comentário supostamente racista foi pronunciado durante a apresentação do telejornal ‘Alterosa Alerta’, nesta terá-feira (9), e o apresentador foi alvo de duras críticas.

“Nunca vou entender como certos personagens têm espaço na TV brasileira”, comentou Débora Porela nas redes sociais. “O repórter ficou até sem reação”, completou Vitor Zucolotti.

O vídeo, que estava disponível nas redes sociais, foi retirado do ar.

Envolvimento do Sindicato dos Jornalistas

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais afirmou, em nota, que considera a fala de Gusman ‘grave e inaceitável’, e lamentou que ainda aconteçam episódios de racimo nos veículos de comunicação.

“O SJPMG espera que o caso seja devidamente apurado e responsabilizado”, acrescentou o sindicato.

“Os jornalistas de Minas se unem à luta do povo negro do estado e do país contra o racismo e pela afirmação dos seus direitos”. Assim foi finalizado o comunicado e, até o momento, não há providências ou mais informações. Continue acompanhando o caso!

Veja Também:



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here