Divulgação/TV Globo

Depois de passar a noite junto de seu amado no distante país de Santa Fé, Amanda (Carolina Ferraz) acorda e vê um bilhete sobre a cama. A nota é de Herculano (Rodrigo Lombardi), que diz que vai haver uma recepção no palácio do governo, e que ela é a convidada de honra dele. Amanda veste-se elegantíssima para a ocasião e chega ao evento chamando a atenção de todos.

De repente, ouvem-se gritos em espanhol. A bandinha que animava a festa para de tocar na hora. Amanda se assusta. Terroristas contra o governo do ditador invadem a sala em que acontece o coquetel. “Cuidado, meu amor!”, grita Herculano, ao perceber que os tiros estão para acontecer.

Ele a deixa a salvo no canto da sala e ergue-se, como quem pretende enfrentar os invasores. Os terroristas o atingem com vários tiros de metralhadora e pulam pela janela, fugindo das forças do presidente que chegam ao local. Amanda corre para o amado. Ele tomba ao chão, próximo dela, que se desespera.

“Não, meu amor!”, diz ela, aterrorizada com a situação. Um filete de sangue escorre da boca dele. As forças do presidente conseguem abater alguns rebeldes, num tiroteio sangrento. Aos prantos, Amanda suplica: “Não me abandona, pelo amor de Deus! Não!”. O último grito dela ecoa como se chegasse aos céus… Será este o fim de Herculano?

A cena vai ao ar no último capítulo, dia 28 de outubro.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here