Luiz Bacci – Divulgação: TV Record

A Record, mais uma vez, se tornou alvo da Justiça. O canal, que chegou a se tornar alvo após polêmica devido a exibição do último capítulo de ‘Jezabel’, desta vez, foi condenada a pagar uma multa de valor considerável após promover uma acusação a um policial de ter sido mandante de um crime em Minas Gerais.

+ Vaza vídeo íntimo de famosa cantora de 26 anos

+ Famoso jogador é acusado de agredir mulheres durante festa privada

+ Ator global é flagrado em aplicativo de pegação

A reportagem foi veiculada em horário nobre, no ‘Cidade Alerta’, em meados de 2015. De acordo com informações, a 6ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou a emissora a pagar em torno de R$ 30 mil por danos morais e materiais contra o policial militar.

Exibida em rede nacional, a matéria repercutiu naquela época, e quase acabou com a vida do PM, que foi vítima de ameaça de morte. Em defesa, a emissora de Edir Macedo argumentou um erro na edição do policialesco na época comandado pelo saudoso Marcelo Rezende. O homem entrou com o processo e então conseguiu vencer a causa contra a emissora. Com informações do portal Notícias da TV.

Outro escândalo na Justiça

Concluída no inicio do último mês de agosto, a novela ‘Jezabel’ saiu de cena com um desfecho surpreendente ao extremo. Isso porquê, as cenas pesadas em pleno horário nobre devido a violência excessiva nas cenas da trama bíblica foram aclamadas pelo público, mas no entanto, não passaram despercebidas pela Classificação Indicativa do Ministério da Justiça.

Devido o final trágico, a trama acabou sendo reclassificada em virtude da decapitação e mutilação da protagonista encarnada por Lidi Lisboa, de acordo com o publicado pelo Diário Oficial da União. Antes tida como “não recomendado para menores de 12 anos”, foi alterada para “menores de 14 anos”. Saiba mais!

Veja também:

Record toma nova decisão inédita sobre futuro de suas novelas



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here