Natalia Teodoro, apresentadora do Jornal do Amazonas 2ª edição – Foto: Reprodução/Instagram

Tensão! Uma equipe de reportagem da Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo em Manaus, acabou sendo vítima de um assalto a mão armada na tarde desta última segunda-feira (2).

O assalto aconteceu na zona norte da capital amazonense, e segundo o portal UOL, os suspeitos renderam os profissionais – uma produtora, um cinegrafista e uma apresentadora, e levaram o carro em que eles estavam. Os bandidos obrigaram o cinegrafista a dirigir o veículo até outra parte da capital.

Ainda de acordo com a publicação, a produtora Camila Romano, de 30 anos, contou que eles estavam terminando de gravar um comercial institucional do jornalismo quando foram surpreendidos. “A entrevistada, uma moradora do bairro e a Natália (Teodoro, apresentadora do Jornal do Amazonas 2ª edição) já estavam no carro. O cinegrafista estava se preparando para entrar e eu fora, voltando com as coisas que guardaria dentro do veículo da empresa. Foi quando vi que os dois rapazes bem jovens, um deles de farda escolar, estava com uma arma de fogo e dizia: ‘Calma tia. Não queremos levar nada de vocês'”, relatou ela.

Camila disse que demorou para entender que se tratava de um assalto, mas quando viu a apresentadora saindo do carro com a bolsa e a entrevista seguindo os passos dela, também decidiu ir na mesma direção. As três viram o cinegrafista ser levado pelos suspeitos. “Nosso desespero maior foi ter visto o Fabrício (Costa, cinegrafista) saindo cantando o pneu e com o porta-malas aberto. Eu liguei logo para 190”, contou.

Fabrício, de 24 anos, contou que os dois assaltantes eram jovem e aparentavam ter entre 16 e 18 anos. “Já tínhamos quase terminado de gravar, quando eles chegaram e mandaram a gente não correr. Vi uma arma apontada para minha cabeça. Eu fui pedindo para Camila voltar para dentro da casa e o suspeito mandou eu entrar dentro do carro. Eram provavelmente dois menores de idade. Um apenas estava com a arma e dizia: ‘vai tio, deixa a gente na Grande Circular (uma avenida bem movimentada na zona Leste de Manaus)'”, relatou.

Ele ainda contou que achava que poderia morrer. “Sabia que estava sendo sequestrado e pensava toda hora na família. Mas os suspeitos começaram a conversar comigo: ‘Não tio, a gente não vai fazer nada com você, não vamos levar nada, só queremos sair daqui porque querem matar a gente'”, disse.

Fabrício disse que dirigiu até uma rua no bairro São José, na zona leste, mas que durante o trajeto, a situação foi ficando tensa, isso porque, o jovem que carregava a arma estava com uma atitude suspeita. “Eu ouvia o mais novo dizer: ‘Não mano. Não mano. Não mano’, e isso foi me desesperando, mas mantive as duas mãos no volante sem olhar para os lados. No meio do caminho eles ainda perguntaram se o carro tinha GPS e se tivesse, eles iam me fazer de refém, caso encontrássemos com a polícia. O mais velho ficava engatilhando e desengatilhando a arma. Meu coração quase saiu pela boca”, relatou.

Ao chegarem no destino a dupla disse ao cinegrafista para que ele não os denunciasse e ainda levaram R$ 40 do profissional. “O menor bateu no vidro e me agradeceu. Deixei eles e retornei para buscar as meninas e os equipamentos”, relembrou Fabrício.

Natalia Teodoro, a apresentadora do Jornal do Amazonas 2ª edição, relatou que os suspeitos pediram para que ela e a produtora descessem do carro e obrigaram Fabrício a dirigir o veículo. As duas se abrigara na casa da entrevista e em seguida Natalia ligou para a direção da empresa relatando o que havia acontecido.

Ainda de acordo com a publicação, a polícia informou que a dupla é é suspeita de ter assaltado um motorista de aplicativo horas antes, no bairro São José.

A Rede Amazônica registrou um boletim de ocorrência no 27º distrito de polícia, e não quis comentar sobre o caso. Os suspeitos seguem foragidos.

Veja também:



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here