Rodrigo Bocardi - Reprodução/TV Globo
Rodrigo Bocardi – Reprodução/TV Globo

A notícia de que a Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) irá desembolsar em torno de R$ 10 milhões com bônus natalino aos seus servidores foi um fato repercutido dentro do ‘Bom Dia São Paulo’ desta sexta-feira (13). Na ocasião, o apresentador Ricardo Bocardi não poupou nas palavras e rasgou o verbo durante o noticiário matinal o fato de que os funcionários faturarão R$ 3,1 mil a mais do que o habitual.

Criado por intermédio de um ato da Mesa, o aumento pretende beneficiar pouco mais de quase 3,3 mil funcionários. Observador, o apresentador expôs sua concepção sobre o caso, e claro, se mostrou contrário ao benefício: “É três vezes o salário mínimo. Se sobrou dinheiro, devolve pro Estado, diminui o imposto do cidadão. Tanto lugar pra dividir… professor, policial. As pessoas ficam indignadas”, comentou o global.

+ Ao vivo, Rodrigo Bocardi é surpreendido com oferta e faz promessa para entrevistada

Nas redes sociais, a pauta compartilhada por Ricardo motivou a divisão de opinião dos telespectadores nas redes sociais, e por meio do Twitter, muitos manifestaram sua revolta com a medida da Alesp. “Devolvam o dinheiro. Vergonha na cara”, disse um. “Estamos sendo roubados todo dia e ninguém faz nada”, declarou outro. “Bora trocar o vale alimentação de 3100 reais dos deputados pelos dos professores, de menos de doze reais por dia! Vergonha!!!”, disparou uma terceira internauta.

+ “Piada é você”, dispara Rodrigo Bocardi, ao vivo, contra crítica de telespectador sobre ‘lixo’

No início deste mês, conforme compartilhado aqui no seu Área VIP, o global se envolveu num escândalo daqueles envolvendo dinheiro. Ele, que possui dívidas acumuladas que ultrapassam a casa de R$ 1 milhão, e teria tentando recorrer, de forma sigilosa, com a Justiça, na tentativa de entrar em um acordo que possui com um banco.

O banco iniciou o processo em agosto, e Bocardi reconheceu a dívida, a princípio. Ele chegou a concordar em pagá-la em 36 parcelas. No entanto, não cumpriu o acordo e o banco voltou à recorrer de forma judicial. A Justiça alega que a dívida motivou um acordo entre Bocardi no pagamento do débito em três vezes. Porém, a defesa da Bocardi Produções e Editora Ltda. tentou que fosse decretado “segredo de Justiça” no processo.



2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here