Clodovil - Divulgação
Clodovil – Divulgação

Neste último domingo (27), a escritora, roteirista e apresentadora, Rosana Hermann resolveu abrir o jogo e falar sobre a sua relação com o famoso estilista e apresentador Clodovil, que morreu em 2009, e segundo ela, ele era bem diferente do que parecia ser na TV.

Através do seu Twitter, ela contou: “Vocês não têm a menor ideia de quem era o Clodovil. Trabalhei anos com ele, frequentei a casa dele, em SP e Ubatuba. Vocês falam sem saber, sem conviver. Idolatram uma fantasia”.

O primeiro trabalho dela com Clodovil, foi na Band. De acordo com Rosana, a direção do programa fazia questão que a produção tivesse muito luxo: “Cenário caríssimo, escada de luzes, tudo do melhor. Clodovil brigava e gritava com toda a produção, fazia a gente chorar”. 

Ela ainda contou que Clodovil se encantou com um dos câmeras, e acabou sendo rejeitado pedindo a cabeça do rapaz, que foi demitido: “Ele cismou com um câmera (não vou dizer o nome) e ficava cantando o cara no estúdio, na frente de todo mundo. O cara, quietão na dele, respeitava, não falava nada. Mas o assédio foi aumentando, aumentando. E o cara disse não pro apresentador. Que fez o que? Pediu a cabeça do câmera que foi demitido”.

Rosana Hermann - Reprodução/R7
Rosana Hermann – Reprodução/R7

Rosana também relatou uma situação que aconteceu na casa de Clodovil em Ubatuba: “Clodovil proibiu os casais de se beijarem dentro da propriedade dele, ficarem juntos ou dormirem juntos. À noite, ele foi dormir, fomos todos também. 8 da manhã acordamos todos, naquela casa isolada, morrendo de fome. A mesa estava posta. Resolvemos esperar por ele. 8:30, 9, 10, 11 horas e nada. 11:30 resolvemos sentar e comer para não morrer. Meio dia, desce Clodovil e berra na escada: ‘Que falta de educação comer antes do anfitrião acordar!’. E eu, berrei de volta: ‘Que falta de educação um anfitrião deixar os convidados em jejum!’. Bom, aí rolou uma briga, acabou tudo, não teve show, nada. Fomos embora”.

Ela acabou revelando qual era o vício do estilista: “Ele torrava todo o salário no bingo. O dono da emissora sabia que ele era viciado em bingo e às vezes, pegava parte do salário e pagava os funcionários da casa do Clodovil pra eles não passarem fome. Porque Clodovil torrava tudo e não pagava ninguém”.

“Ele era adorado como estilista (e era ótimo mesmo) e no interior de SP, Mato Grosso, Goiás, tinha muitas clientes ricas do agrobusiness. Elas adiantavam muita grana pra ele fazer os vestidos das madrinhas. Ele pegava a grana e torrava no bingo”, disse.

Para finalizar, a apresentadora detonou Clodovil: “Talentoso. Divertido. Mas uma das pessoas mais cruéis que já conheci. Não só com funcionários, colegas, mas até com pessoas que ele ‘mentia’ que amava”.

Antonia Fontenelle ao lado de Clodovil

Antonia Fontenelle e Clodovil / Instagram

Antonia Fontenelle se envolveu em uma polêmica, no último domingo (27), após comentar uma foto na web e muitos seguidores rebaterem a tal resposta. Após gravar vários vídeos pedindo respeito, ela retornou ao seu instagram para fazer um desabafo. Fontenelle compartilhou na tarde desta última segunda-feira, 28, uma foto em que aparece ao lado de Clodovil e na legenda falou sobre os tempos atuais…Leia mais!

Veja também:

Gugu revela o que aconteceu com a herança de Clodovil



6 COMENTÁRIOS

  1. Que desagradável e desnecessário falar de uma pessoa falecida,o que as pessoas comentam é a faceta dele profissional a vida particular era dele gozado que ninguém falou essas coisas quando ele era vivo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here