fbpx

Giovanna Ewbank fala sobre a primeira gravidez: “Curtindo muito”

A atriz Giovanna Ewbank fez uma reflexão sobre a sua gestação e comentou o momento que estamos passando.

Poliana, esposa do sertanejo Leonardo, trava polêmica sobre condições financeiras

Esposa do sertanejo Leonardo, Poliana Rocha se envolve em polêmica envolvendo condições financeiras; saiba detalhes.

Comentário do sertanejo Gusttavo Lima sobre Marília Mendonça aumenta polêmica com Jorge e Mateus

O cantor sertanejo Gusttavo Lima sinalizou uma polêmica ainda maior com Jorge e Mateus, ao falar sobre a live de Marília Mendonça.

Manu Gavassi, do ‘BBB20’, gera disputa acirrada entre autores de novelas na Globo

Confinada no 'BBB20', Manu Gavassi é alvo de grande autor para nova novela dentro da Globo.

Após alfinetar o ex, Bruna Marquezine desabafa sobre a vida amorosa

A atriz Bruna Marquezine, que estava assistindo a live de Marília Mendonça, acabou desabafando sobre a sua situação amorosa

Eliminada do ‘BBB20’, Marcela revela choque diante de grave acusação de racismo

Em desabafo durante 'A Eliminação', Marcela desabafa sobre grave acusação de racismo no 'BBB20'.

Armando Babaioff celebra aniversário do pai: “Que orgulho tenho de ser seu filho”

-

Armando Babaioff / Instagram

Feliz aniversário! O ator Armando Babaioff usou suas redes sociais na tarde desta quarta-feira (25) para celebrar o aniversário de uma pessoa muito especial, seu pai, Armando, que hoje está completando 77 anos de vida.

No Instagram o ator, que esteve no ar recentemente na novela ‘Bom Sucesso’, onde interpretou o vilão Diogo, compartilhou uma foto inusitada ao lado do pai e na legenda do post além de celebrar o aniversário de seu Armando, também lamentou o fato de ter que passar essa data longe dele devido ao surto do coronavírus.

- Publicidade -

Armando Babaioff rasga elogios a Fabiula Nascimento: “Mulher tão incrível”

No post Babaioff lamentou a pandemia e afirmou que este momento acaba mudando completamente a rotina e planos de todas as pessoas. “Eu estava trabalhando no exterior quando estourou o Covid-19. Estava em cartaz com uma peça de teatro, um projeto meu, em Montreal, quando soube que o espetáculo seria cancelado e teríamos que retornar ao Brasil. Assim como muitos trabalhadores autônomos brasileiros, sim eu sou autônomo, estou sem trabalho. Os teatros estão fechados até segunda ordem”, afirmou ele.

Em seguida ele falou sobre o isolamento: “Desde que cheguei estou confinado, sozinho e isolado, num apartamento que não é meu e com uma mala cheia de roupas de inverno. Apesar de estar doido para voltar para casa estou cumprindo o protocolo de ficar os 14 dias de quarentena sem contato com a rua para poder voltar em segurança para a minha casa. Eu moro com meus pais e eles são grupo de risco. Faltam 6 dias. Sim, estou enlouquecendo”, ressaltou o ator.

- Publicidade -

Babaioff também aproveitou para prestar uma bela homenagem ao seu pai, aniversariante do dia. “Bom. Tudo isso para dizer que hoje é aniversário do meu pai. O Seu Armando. Sim, sou um privilegiado. Tenho um pai, vivo e saudável que hoje completa 77 anos. Um homem que me ensinou muito, mesmo sem ele saber eu estava ali aprendendo, ele sempre foi a minha fortaleza. Um homem que nunca esmoreceu diante das dificuldades da vida e olha, não foram poucas”, garantiu ele.

Lucio Mauro Filho fala da amizade com Armando Babaioff: “Ganhei um irmão”

O artista também rasgou elogios ao pai, que sempre o incentivou na carreira artística. “Com ele aprendi o significado das palavra honestidade e responsabilidade. Meu pai gosta de fazer piada de tudo, já fez teatro e segundo ele queria ter sido ator, mas o meu avô não deixou. Quando eu disse que queria ser ator ele me apoiou e nunca me disse não, mas deixou claro que não tinha como me ajudar, que eu teria que correr atrás com as minhas próprias pernas ou de ônibus mesmo, até porque ele nunca me emprestou o carro dele. Sempre foi meu maior incentivador, ele é que recorta todas as fotos que sai no jornal e as cataloga numa pastinha, meu fã número um”, relembrou.

Para finalizar Babaioff relembrou o maior aprendizado que já teve com seu Armando. “Mas a maior lição que aprendi com meu pai foi a chorar. Eu tenho um pai que chora. Feliz aniversário meu pai. Adoraria poder te dar um beijo e um abraço hoje. Adoraria poder te fazer rir, te fazer cosquinha, de apertar a sua bochecha e a sua barriga, de te chamar de “papaizinhow”… Que orgulho tenho de ser seu filho. Esse abraço a gente guarda pra daqui há pouco. Te amo. Nando”, declarou ele.

Veja o post:

View this post on Instagram

Eu estava trabalhando no exterior quando estourou o Covid-19. Estava em cartaz com uma peça de teatro, um projeto meu, em Montreal, quando soube que o espetáculo seria cancelado e teríamos que retornar ao Brasil. Assim como muitos trabalhadores autônomos brasileiros, sim eu sou autônomo, estou sem trabalho. Os teatros estão fechados até segunda ordem. Desde que cheguei estou confinado, sozinho e isolado, num apartamento que não é meu e com uma mala cheia de roupas de inverno. Apesar de estar doido para voltar para casa estou cumprindo o protocolo de ficar os 14 dias de quarentena sem contato com a rua para poder voltar em segurança para a minha casa. Eu moro com meus pais e eles são grupo de risco. Faltam 6 dias. Sim, estou enlouquecendo. Bom. Tudo isso para dizer que hoje é aniversário do meu pai. O Seu Armando. Sim, sou um privilegiado. Tenho um pai, vivo e saudável que hoje completa 77 anos. Um homem que me ensinou muito, mesmo sem ele saber eu estava ali aprendendo, ele sempre foi a minha fortaleza. Um homem que nunca esmoreceu diante das dificuldades da vida e olha, não foram poucas. Com ele aprendi o significado das palavra honestidade e responsabilidade. Meu pai gosta de fazer piada de tudo, já fez teatro e segundo ele queria ter sido ator, mas o meu avô não deixou. Quando eu disse que queria ser ator ele me apoiou e nunca me disse não, mas deixou claro que não tinha como me ajudar, que eu teria que correr atrás com as minhas próprias pernas ou de ônibus mesmo, até porque ele nunca me emprestou o carro dele. Sempre foi meu maior incentivador, ele é que recorta todas as fotos que sai no jornal e as cataloga numa pastinha, meu fã número um. Mas a maior lição que aprendi com meu pai foi a chorar. Eu tenho um pai que chora. Feliz aniversário meu pai. Adoraria poder te dar um beijo e um abraço hoje. Adoraria poder te fazer rir, te fazer cosquinha, de apertar a sua bochecha e a sua barriga, de te chamar de “papaizinhow”… Que orgulho tenho de ser seu filho. Esse abraço a gente guarda pra daqui há pouco. Te amo. Nando.

A post shared by Armando Babaioff (@babaioff) on

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você por dentro!




site statistics