Bruna Marquezine/Instagram
Bruna Marquezine/Instagram

Bruna Marquezine voltou para o Instagram na tarde desta sexta-feira (8) para a alegria dos seus 34,4 milhões de seguidores.

Vale lembrar que desde a última segunda-feira (4) a rede social da atriz estava desativada, e o motivo foi as polêmicas envolvendo seu ex-namorado, o jogador Neymar e a cantora Anitta

No primeiro post, Bruna mandou um recado para as mulheres, já que hoje é comemorado o Dia Internacional da Mulher, e aproveitou para falar da pessoa que a motivou a tomar a atitude de ativar sua conta novamente, a apresentadora Maisa.

“8 de março de 2019. #8M Não esperava sair do meu momento de recolhimento hoje, estava pronta pra só ouvir, absorver, mas fui surpreendida de manhã pela mensagem de uma jovem mulher que admiro muito, a Maisa. E a mensagem dela me emocionou de uma forma inesperada, não só pelo conteúdo de extrema delicadeza e maturidade e pelo apoio que ela me ofereceu, mas porque ela me enche de esperança nas próximas gerações e me inspira”.

“A gente se torna mulher, não nasce, como disse Simone de Beauvoir. E também não acorda feminista, é um processo. E é um processo sem fim, com erros, acertos, tombos, vitórias e confusões no meio do caminho. Ajuda ter ao nosso lado mulheres maravilhosas, que nos ensinam quando erramos e celebram nossas conquistas, porque para nos julgar nunca faltou gente nesse mundo patriarcal. Acho que por isso ver a militância extremamente consistente e coerente de uma menina de 16 anos que já consegue compreender tão bem a importância e o conceito de feminismo me emociona tanto, me faz querer lutar, me dá força e me enche de coragem”.

“Hoje é dia de lembrar que o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de feminicídio. Não queremos flores, queremos que parem de nos matar, que nos respeitem, queremos o fim da cultura do estupro, e acabar com ela é papel também dos homens. Não nos deseje um feliz dia ou um raso parabéns, diga ao seu amigo que a piada machista dele não tem graça, que não é correto compartilhar aquele vídeo na tentativa de rebaixar uma mulher por ser dona do seu desejo, nem rotula-la pela roupa que veste, pelo modo que fala ou pela maneira que se comporta. E ainda quando possível lute com ela pela equiparação de seus salários se estiverem exercendo a mesma função”.

“Troque os textões por empatia e respeito diário! Mas além de tudo isso aproveitemos hoje, mulheres, para aplaudir aquelas que na história tanto fizeram por nós, nos permitindo estar aqui hoje usufruindo dos nossos direitos e lutando por mais. Para essas sim deixemos os parabéns e toda nossa gratidão. Nunca serão esquecidas! E aplaudo também aquelas que são exemplos lindos hoje e continuam resistindo e caminhando em direção a evolução. Como a Maisa”, escreveu a atriz.

Veja o post: 

View this post on Instagram

8 de março de 2019. #8M Não esperava sair do meu momento de recolhimento hoje, estava pronta pra só ouvir, absorver, mas fui surpreendida de manhã pela mensagem de uma jovem mulher que admiro muito, a @maisa. E a mensagem dela me emocionou de uma forma inesperada, não só pelo conteúdo de extrema delicadeza e maturidade e pelo apoio que ela me ofereceu, mas porque ela me enche de esperança nas próximas gerações e me inspira. A gente se torna mulher, não nasce, como disse Simone de Beauvoir. E também não acorda feminista, é um processo. E é um processo sem fim, com erros, acertos, tombos, vitórias e confusões no meio do caminho. Ajuda ter ao nosso lado mulheres maravilhosas, que nos ensinam quando erramos e celebram nossas conquistas, porque para nos julgar nunca faltou gente nesse mundo patriarcal. Acho que por isso ver a militância extremamente consistente e coerente de uma menina de 16 anos que já consegue compreender tão bem a importância e o conceito de feminismo me emociona tanto, me faz querer lutar, me dá força e me enche de coragem. Hoje é dia de lembrar que o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de feminicídio. Não queremos flores, queremos que parem de nos matar, que nos respeitem, queremos o fim da cultura do estupro, e acabar com ela é papel também dos homens. Não nos deseje um feliz dia ou um raso parabéns, diga ao seu amigo que a piada machista dele não tem graça, que não é correto compartilhar aquele vídeo na tentativa de rebaixar uma mulher por ser dona do seu desejo, nem rotula-la pela roupa que veste, pelo modo que fala ou pela maneira que se comporta. E ainda quando possível lute com ela pela equiparação de seus salários se estiverem exercendo a mesma função. Troque os textões por empatia e respeito diário! Mas além de tudo isso aproveitemos hoje, mulheres, para aplaudir aquelas que na história tanto fizeram por nós, nos permitindo estar aqui hoje usufruindo dos nossos direitos e lutando por mais. Para essas sim deixemos os parabéns e toda nossa gratidão. Nunca serão esquecidas! E aplaudo também aquelas que são exemplos lindos hoje e continuam resistindo e caminhando em direção a evolução. Como a Maisa. (Continua nos comentários)

A post shared by Bruna Marquezine ♡ (@brunamarquezine) on

Nos comentários Marquezine ainda citou as mulheres que a inspira, seguindo uma corrente que a própria Maisa começou através do Twitter.

A apresentadora teen também comentou a publicação: “Não tenho nem palavras para descrever tanto orgulho. Meu carinho e admiração são infinitos. Obrigada por existir!”, escreveu Maisa.

“Obrigada por existir! Amo você! Meu orgulho de você não cabe em mim!”, respondeu Bruna.

Veja: 

Bruna Marquezine cita mulheres que a inspira / Instagram

Giovanna Ewbank emociona ao falar sobre o Dia da Mulher: “Pelo amor venceremos”

No Dia da Mulher, Bruna Marquezine exalta Maisa

Bruna e Maisa/Reprodução Instagram
Bruna e Maisa/Reprodução Instagram

Bruna Marquezine está esperançosa com a amiga Maisa Silva! A atriz, que se viu em uma verdadeira polêmica após desativar sua conta no Instagram, usou o seu Twitter para exaltar a jovem artista após uma declaração sobre o Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta sexta-feira (08).

A publicação de Maisa, que agradou Bruna Marquezine, falava sobre as ironias (e hipocrisias) por parte dos homens na data, que é considerada um símbolo na luta dos direitos femininos. Veja o que ela escreveu!

Veja também: 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here