sábado, 24 de julho de 2021

Últimas

Morre aos 84 anos o escritor Luiz Alfredo Garcia-Roza

-

Daniela Santos
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!

Comente

Veja também

- Continua após o Banner -

Luiz Alfredo Garcia-Roza / Foto: Divulgação

- Continua após o anúncio -

Notícia triste! Morreu nesta quinta-feira (16), aos 84 anos, o escritor e professor Luiz Alfredo Garcia-Roza. Ele ficou conhecido por ser um dos principais escritores brasileiros de romances policiais.

Morre aos 94 anos o escritor Rubem Fonseca

A notícia do falecimento foi divulgada nas redes sociais pela própria esposa dele, Lívia Garcia-Roza, e confirmada pela assessoria do Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul, onde o escritor ficou internado até o começo deste mês, após sofrer um AVC. Segundo informações do portal G1, a esposa de Luiz Alfredo afirmou que a cerimônia de sepultamento vai ser restrita à família.

- Continua após o anúncio -

O escritor nasceu no Rio de Janeiro, em 1936, e é filho de uma família com 12 irmãos. Ele passou boa parte da sua infância e adolescência em Vitória, capital do Espírito Santo, no entanto, aos 18 anos, voltou ao Rio.

Garcia-Roza s formou em em filosofia e psicologia. Garcia-Roza foi professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e publicou oito livros sobre psicanálise e filosofia.

- Continua após o anúncio -

Aos 36 anos, morre ex-jogador em acidente trágico

Aos 60 anos, Luiz Alfredo Garcia-Roza deu os seus primeiros passos na literatura, com a novela ‘O Silêncio da Chuva’, publicada em 1996, obra que lhe rendeu o prêmio Jabuti. Depois ele assinou doze romances, entre eles ‘Uma Janela em Copacabana’ (2001), ‘Céu de Origamis’ (2009) e ‘Um Lugar Perigoso’ (2014).

O escritor acabou ficando mais conhecido por sua maior criação literária, o detetive Espinosa. “Ele não é o herói, não é como os personagens dos romances policiais da década de 1940, que eram, por exemplo, aventureiros por excelência”, disse Garcia-Roza, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, em 2000.  

“É um ser mais reflexivo, sem ser um intelectual e sobretudo sente um mal-estar na vida”, contou ele, que ainda explicou que o nome da obra foi inspirada em o pensador holandês Baruch Espinosa (1632-1677), uma das figuras mais nobres da filosofia e também uma das mais investigativas.

Morre famoso cantor sertanejo vítima de dengue hemorrágica aos 27 anos

- Continua após o anúncio -

+ Novidade: Área VIP no Telegram – Clique Aqui e fique por dentro!

E tem muito mais para você: Baixe o app Área VIP – TV e Famosos ou siga o Área VIP no Google Notícias e receba as informações mais quentes do entretenimento com tudo o que acontece no mundo da TV e dos FamososClique Aqui!

Daniela Santos
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!

Últimas TV & Famosos