Jakson Follmann – Foto: Reprodução/TV Globo

Jakson Follmann foi um dos seis sobreviventes do voo da Chapecoense, que em 2016 vitimou 71 pessoas. Atualmente embaixador do clube, ele agora será uma das estrelas do reality show da Globo, ‘PopStar’, que estreia no próximo domingo (27).

O ex-goleiro participou nesta última sexta-feira (25) do programa ‘Conversa com Bial’, e durante a atração ele relembrou do medo que teve de não conseguir mais cantar, além disso ele também falou sobre sua participação no reality e também do seu trabalho como embaixador do clube catarinense.

Jakson Follmann, sobrevivente da tragédia da Chapecoense, celebra dois anos de casado

Após o acidente aéreo, Follmann ficou ficou sem falar durante um tempo, e desabafou sobre esse periodo com o apresentador Pedro Bial. “40 dias sem falar. Eu tive uma fratura na C1 e na C2, coloquei um parafuso pela frente e isso acabou afetando um pouco as cordas vocais e eu tinha uma preocupação muito grande. Eu ficava muito triste, muito preocupado porque eu amo música, Bial, então sempre estava cantando nas concentrações, levava o violão nos churrascos e poxa, como eu nasci ouvindo música, me preocupava: ‘Será que vou conseguir voltar a cantar?'”, questionava ele.

O ex-atleta ainda falou sobre a importância da música na sua recuperação. “Quando você sobrevive em um desastre, as pessoas pensam: ‘Poxa, sobreviveu está vivo, né?’. Não! É aí que vem as complicações. Eu quase fui a óbito no hospital, peguei uma infecção generalizada porque eu tive 13 fraturas pelo meu corpo. Não tinha lugar onde eu não estava quebrado. E eu sempre ficava muito agitado, mesmo não sabendo o que tinha acontecido comigo porque como eu não via o meu corpo, estava de cama, mas aí a minha família, meus pais, minha esposa, colocavam música para mim e eu ia me acalmando e foi sempre assim. A música sempre me acalmou. Sempre me tranquilizou”, revelou.

No comando da atração da Globo, Taís Araújo revela o que é preciso para ser um ‘PopStar’

Jakson Follmann ainda confessou que sempre teve dois sonhos: ser cantor e também jogador de futebol. Além disso, ele falou sobre a banda que participava quando era criança. “Eu sempre gostei de cantar, né? Minha família, tanto por parte de pai quanto por parte de mãe, cantam. Não profissionalmente, mas cantam. Então eu cresci ouvindo música. Ouvindo música sertaneja. Meu pai e meus tios tocando violão. Sou amante de uma boa música. Sempre tive dois sonhos: um ser cantor e ou jogador de futebol”.

Ele também falou sobre o ‘Popstar’. “A gente fez uma lista de 20 músicas. Eu estou trazendo mais a música sertaneja, música raiz, mas também vou cantar MPB, tanto que a minha música de estreia não é sertaneja”.

Follmann também falou sobre seu futuro musical após o programa. “Um dia de cada vez. Eu quero, no Popstar, na verdade, me divertir. Divertir as pessoas que estão em casa. Vou ser verdadeiro 100% do tempo. Vou chorar, vou dar risada. Nos bastidores vou rir muito da Nany porque ela é muito engraçada”, disse Follmann, se referindo a Nany People, que também fará parte do reality show.

Veja também: 

Globo estreia a terceira temporada do ‘PopStar’; confira o time com as 13 personalidades



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here