Globo, Record e SBT – Reprodução/Internet

A Globo, de certa forma, vêm promovendo mudanças significativas em sua grade de programação. Desde o início do ano até a reta final deste semestre, a emissora esticou jornalísticos nas manhãs, extinguiu programas antigos como o ‘Bem Estar’ e o ‘Vídeo Show’, além de anunciar a promoção de nomes, como a chegada de Fernanda Gentil para a área do entretenimento.

Pronta para conseguir assumir a liderança de forma definitiva no Ibope em todas as faixas horárias, o canal, ao que parece, já começou a montar seu time para entrar em guerra contra a concorrência e arrancar nomes de peso. De acordo com informações do jornalista Flávio Ricco, a rede está em fase de estudo com novos projetos que estão próximos a ser lançados em breve, ou mais certamente no segundo semestre.

+ Globo confirma ex-‘CQC’ como substituto de Ivan Moré no ‘Globo Esporte’ SP

+ “Haviam boatos”, afirma Sophia Abrahão sobre fim do ‘Vídeo Show’

Com o objetivo de acabar com o reinado da Record, sua principal concorrente no horário do almoço, que lidera há meses com o ‘Balanço Geral’ na principal praça de medição de audiência, na Grande São Paulo, desta vez a Globo está visando não resolver questão de faturamento, visto que teve um prejuízo de quase meio bilhão de reais no mercado comercial, mas sim de alavancar sua audiência principalmente no horário vespertino, que hoje não conta mais com a revista eletrônica comandada por Otaviano Costa, e é preenchida com uma espécie de sessão de reprises – da ‘Sessão da Tarde’ ao ‘Vale a Pena Ver de Novo’.

+ Fernanda Gentil vive impasse para retorno na Globo; entenda!

Numa tática semelhante a do final da década de 90, em que saiu fazendo uma onda de contratos, com Ana Maria Braga, da Record, Luciano Huck, da Band, e Serginho Groisman e Jô Soares, do SBT – ambos no ar até hoje, com exceção de Jô – a emissora da família Marinho está avaliando, em caso de necessidade, fazer o mesmo novamente. Seria um revival? Ou desejo mesmo de declarar guerra contra as concorrentes?

Executivo da Record ataca a Globo após inovação do canal

Logo Record e Globo – Reprodução

Sempre de olho na concorrência, a Record nunca deixa nada passar batido, ainda mais quando se trata de algo relacionado a Globo. Nada de amigas, nem muito menos parceiras, mas antigas rivais. Desde o início desta semana, o canal carioca provocou uma mudança que não foi percebida pelos telespectadores, mas que para o mercado comercial é de tamanho significado.

Isso porquê, o canal passou a veicular comerciais entre 10 e 15 segundos de duração, e, tido como inovação, a notícia foi alvo de deboche entre executivos da emissora de Edir Macedo, de acordo com informações do jornalista Daniel Castro. O vice-presidente comercial, Walter Zagari, provocou:“A Record faz isso há dez anos. Que inovação é essa?”, questionou o profissional. Saiba mais!

Veja também:

Vice de Bonner no Jornal Nacional assume cargo chave na Globo



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here