Finalistas The Voice (Isabella Pinheiro/Gshow)
Finalistas The Voice (Isabella Pinheiro/Gshow)

O público está prestes a definir o grande vencedor da sétima temporada do ‘The Voice Brasil’.

Na noite desta quinta-feira, dia 27, Erika Natuza, Kevin Ndjana, Leo Pain e Isa Guerra subirão ao palco do reality musical para sua última disputa, que promete ser acirrada. Na grande final caberá ao público decidir quem será o campeão do reality musical. Além das apresentações de cada finalista, o público poderá assistir a um grande show com os técnicos Carlinhos Brown, Lulu Santos, Michel Teló e Ivete Sangalo e um time de convidados que têm movimentado o cenário musical brasileiro: a cantora Iza, o rapper Rael e a Banda Melim estão previstos no último programa do reality, que contará ainda com apresentações de ex-voices que passaram pelo programa nos últimos anos. Os quatro finalistas são um misto de ansiedade e realização. Para todos, a certeza é uma só: chegar a grande final já valeu a pena.

Para Erica Natuza, do Time BROW, chegar à final é motivo de felicidade: “Eu estou muito feliz, porque chegar à final era um desejo do meu coração, mas tinha um certo receio de alimentar esse desejo por medo de me frustrar. Afinal a gente chega ao programa e não faz ideia do que pode acontecer, existem um milhão de possibilidades. Mas quando eu vi que estava passando as fases, esse desejo de estar na final foi crescendo. A minha ficha ainda está caindo”, diz a finalista. Ela diz ainda que seu ponto forte é sua versatilidade. “Quando alguém me pergunta qual o meu estilo, eu não sei dizer, acho que não tenho um gênero musical. Durante toda a minha vida, em todos os meus trabalhos com música, sempre foi assim. Comecei tocando maracatu, fui cantar reggae, depois eu fui fazer tributo a Amy, a coisa foi ficando mais profissional, eu fui cantar em barzinho. Também gosto de samba, de pop, eu gosto de cantar. E acho que isso pode ser um ponto positivo”, afirma.

Priscila Tossan deixa o The Voice Brasil e público se revolta

Já para Kevin Ndjana, do Time IVETE, a ficha ainda não caiu. “Não acredito que eu estou na final. Estou muito feliz com esse momento, eu não imaginava mesmo. Estou muito feliz também com toda a minha trajetória no programa. Chegar aqui é uma vitória muito grande e acho que amanhã vou fazer uma boa apresentação. Chegar entre os finalistas é maravilhoso. Foram milhares de vídeos selecionados nas ‘Audições às Cegas’, então, estar entre os finalistas é imenso. Eu estou muito alegre e muito honrado com esse momento e confiante de que vou fazer uma boa apresentação e que vou me divertir, independente de ganhar ou não o programa. Mas espero que sim. Estou contando muito com o apoio de todo mundo, principalmente com os fãs da minha técnica e também com o pessoal que começou a me seguir nas redes sociais para acompanhar aquilo que eu vim fazer. E estou confiante de que, pelo menos, eu vou sair com um bom resultado pela minha participação”, disse Kevin, que completa. “O meu ponto forte é o diferencial de cantar e dançar, envolver o público e levar uma apresentação mais empolgante e explosiva que alegra todo mundo. Eu fico muito feliz com o que eu estou fazendo. Os fãs da Ivete também são um público muito fiel, ela é maravilhosa, então, acho que isso vai ajudar muito”.

Vaza áudio de Anitta no The Voice Brasil e internautas não perdoam

Para Isa Guerra, a finalista do Time LULU, estar na final é surreal. “Eu estou me preocupando em fazer uma boa apresentação. A semifinal foi a apresentação em que eu estava mais tranquila e, no fim das contas, deu certo. Então, eu quero dar o meu 100% na apresentação e estou tentando não pensar na questão de ganhar, do prêmio e tudo mais. Vamos lá ver o que vai dar. Mas eu estou confiante no meu trabalho. Estou ensaiando e me dedicando muito”, afirma, antes de completar, “São quatro pessoas muito diferentes umas das outras e cada um tem uma característica diferente. O que eu tenho a meu favor é que eu sou uma pessoa muito positiva e isso me ajuda. Eu acho que eu atraio muita coisa. Mas a gente está numa etapa em que todo mundo tem seus pontos positivos”.

Ivete Sangalo faz brincadeira com Michel Teló no The Voice Brasil

O sertanejo Léo Pain, do Time TELÓ, diz estar confiante. “Até aqui foram vários desafios. Acho que a gente nunca pensa em chegar à final, mas chegar é mais um sonho realizado, mais uma batalha vencida, e acho que é isso que importa. Confiança e positividade são fundamentais num reality como o ‘The Voice’. Então estou muito confiante, sim. Acho que a gente vai fazer um grande show amanhã”, que afirma ainda que o carisma do seu técnico é um ponto forte na competição. “É muito fundamental o carisma que ele tem, tanto que ele é tricampeão, então acho que é um ponto bem forte. Outro ponto forte é a nossa música sertaneja, que é um ritmo estabelecido no país, então acho que isso puxa bastante”, completa.

Ivete Sangalo quase ‘infarta’ no The Voice Brasil

A semifinal decisiva

The Voice Brasil (Globo/Raquel Cunha)
The Voice Brasil (Globo/Raquel Cunha)

Antes da definição dos finalistas o público acompanhou um programa surpreendente na última terça-feira, dia 25, foi tomado por fortes emoções. O resultado da fase semifinal da competição foi obtido por meio de votação do público somada a nota de 20 pontos dada por Carlinhos Brown, Michel Teló, Lulu Santos e Ivete Sangalo. Sem saber o resultado da votação pelo Gshow, cada técnico escolheu qual candidato ficaria com o bônus. Após a soma dos valores, Tiago Leifert anunciou quem de cada time seguiria para a grande final do ‘The Voice Brasil’.

O Time “LUX” – como costuma dizer Tiago Leifert – foi o primeiro a se apresentar. Isa Guerra escolheu “É Com Ela Que Eu Estou”, de Cristiano Araújo, para cantar no penúltimo programa da edição. A voz inconfundível de Priscila Tossan deu o tom a “Bom Senso”, de Tim Maia. Lulu deu os 20 pontos para Priscila, mas ainda assim o público decidiu por Isa, que somou 63,33 pontos contra 56,67% dos votos dados a Priscila.

O Time de Ivete Sangalo deu sequência à noite de apresentações. “É O Amor”, de Zezé Di Camargo e Luciano, foi a aposta de Edson Carlos. Já Kevin Ndjana, por sua vez, trouxe um clássico do “rei do pop”. Com “Billie Jean”, Kevin enlouqueceu a plateia do reality e conquistou um lugar na final do programa. Com 20 pontos dados por Ivete, ele somou 82,33 e superou Edson, que obteve 36,67% dos votos.

O Time BROWN chegou ao palco com a pernambucana Erica Natuza, que interpretou “Nada Por Mim”, do Kid Abelha. Em seguida, Murilo Bispo se apresentou ao som de “Segredos”, de Frejat. Brown escolheu Erika para receber 20 pontos, o que ajudou a pernambucana a conquistar 62,23 pontos, superando Murilo na pontuação, que registrou 57,77% dos votos. Encerrando a disputa, o Time TELÓ subiu ao palco com Lais Yasmin cantando “Let It Be”, sucesso dos Beatles. “Agora é a Hora”, da dupla Jorge e Mateus, foi o repertório do gaúcho Léo Pain, que garantiu seu lugar na final do ‘The Voice’. O gaúcho recebeu 20 pontos do técnico e somou 85,71, superando os 34,29% dos votos de Lais.

+Finalista do The Voice mostra quase tudo e impressiona seguidores

O que mudou na vida dos finalistas após o ‘The Voice Brasil’?

Erica Natuza
“Com o ‘The Voice’, eu venci várias barreiras comigo mesma, desde as coisas mais banais, como a timidez, até a dificuldade que eu tinha em falar sobre mim mesma, por exemplo. Eu aprendi a ter mais tranquilidade para fazer isso e confiar que eu só preciso ser eu mesma que vai estar tudo bem, só preciso me vencer em primeiro lugar. Isso para mim foi o ouro”.

Kevin Ndjana
“A minha vida mudou muito após o programa. Antes ninguém me conhecia, só o pessoal da minha cidade (João Pessoa), minha família e meus amigos. Isso foi muito bom para mim, para a banda de que faço parte. Todo mundo está seguindo, o que deu uma abertura para a gente lançar nossos trabalhos e saber que o pessoal vai aceitar”.

Léo Pain
“Eu tenho o ‘The Voice Brasil’ como um divisor de águas na minha carreira para conseguir mostrar o meu trabalho além das fronteiras do meu estado. Acho que existe um antes e um depois em relação ao programa, por mais que eu tenha 18 anos de carreira e faça um trabalho no Rio Grande do Sul há bastante tempo. O ‘The Voice Brasil’ veio para mostrar o meu modo de cantar para o resto do país e até para fora do país, porque a gente tem recebido tanta mensagem – tanto eu quanto todos os participantes – de carinho, de apoio, de respeito e de reconhecimento ao nosso trabalho”. 

Isa Guerra
“Mudou muita coisa na minha vida após o ‘The Voice Brasil’. Além de eu ter evoluído muito nas redes sociais, crescido profissionalmente em questão de público, eu melhorei também a minha apresentação, performance. Querendo ou não a gente fica nervosa. A gente sabe que tem poucos minutos para mostrar o nosso melhor. Então, eu aprendi a fazer as coisas no nervosismo, lidando com a ansiedade. Eu estou aprendendo muita coisa: o programa me agregou demais em questão de visibilidade e como pessoa também. Depois de subir ao palco do ‘The Voice’ eu faço qualquer coisa”. 

O ‘The Voice Brasil’ vai ao ar às terças e quintas após ‘Segundo Sol’, tem direção artística e geral de Creso Eduardo Macedo e apresentação de Tiago Leifert com Mariana Rios.

Veja também:

Lulu Santos sai em defesa de Priscila Tossan



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here